linkaki

É melhor ser impopular do que ser covarde. Temer destaca falta de "coragem e ousadia"de seus antecessores e diz que não desiste da reforma da Previdência



O presidente Michel Temer afirmou nesta quarta-feira, 20 que jamais desistirá da reforma da Previdência e destacou a falta de coragem dos ex-presidentes do país em assumir responsabilidades com reformas estruturantes que foram negligenciadas em nome da popularidade.

O presidente discursou em cerimônia de liberação de recursos do programa Saneamento para Todos, e informou que ao longo do mês de janeiro vai continuar fazendo esclarecimentos sobre a importância da reforma da Previdência. Embora a intenção inicial do governo fosse votar o texto da reforma no plenário da Câmara dos Deputados ainda este ano, parlamentares cederam aos apelos de servidores que veem o riso de perder seus privilégios. A votação foi então adiada para 2018, graças a atuação de representantes dos servidores públicos alojados no PT, nos partidos de esquerda e em setores do PSDB.

Durante a cerimônia, Temer anunciou a liberação de recursos para obras de saneamento no estado do Paraná, O presidente fez uma analogia com o sistema de saneamento que fica sob a terra e disse que seu governo se propôs a desenterrar reformas.

“Desenterramos várias reformas. A reforma da Previdência não foi preciso desenterrar, porque ela estava sempre à mostra, sempre na superfície. Quero aproveitar a presença de deputados federais para dizer que jamais vamos desistir da Previdência”, disse.

“Encontrei muitas obras enterradas no meu governo e desenterrei todas. Conseguimos fazer coisas que todos sabíamos que estavam soterradas e ninguém mexia naquilo, temeroso das consequências que poderiam ocorrer”, completou.

— Fico impressionado como neste um ano e meio de governo desenterramos tantas coisas que estavam paralisadas, e sobre as quais os governos não tinham nenhuma coragem, nenhuma ousadia de fazer — afirmou o presidente, que considerou isso "impressionante":

— Impressionante como o país não tinha ousadia, não tinha coragem de levar adiante certos temas, talvez por um medo de tocar em certos temas que gerassem qualquer espécie de controvérsia. No afã de agradar a todos e não desagradar a ninguém, faziam um processo de natureza eleitoral, observou Temer.

O presidente se referia às reformas importantes que conseguiu aprovar durante seus 18 meses de governo, todas negligenciadas e enterradas por seus antecessores que estavam mais preocupados com a popularidade do que com o país. Não foi por acaso que o Brasil quebrou e que a Previdência corre o mesmo risco, caso os oposicionistas insistam em assegurar os privilégios da elite do funcionalismo público. Hoje, apenas 1 milhão de servidores recebem o mesmo que 33 milhões de trabalhadores. Temer já afirmou várias vezes que não tem compromisso com ninguém, a não ser com o Brasil, e que não espera popularidade ou mesmo gratidão por estar determinado a cumprir com seu dever como presidente da República. Em conversas, o presidente tem afirmado que o a fato de não ter feito promessas para a sociedade não significa que não tenha compromisso com o país e que não se importa de trabalhar 18 horas por dia e até mesmo negligenciar sua saúde em nome de seus compromissos.

Obras de saneamento

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) vai receber R$ 1,5 bilhão para obras em 57 municípios por meio do Programa Saneamento para Todos. As obras abrangem sistema de abastecimento de água, esgotamento sanitário e desenvolvimento institucional.

O governador do Paraná, Beto Richa, destacou que o saneamento beneficia sobretudo as camadas mais pobres da população. Temer lembrou que o saneamento básico está diretamente ligado à saúde e que essa será uma das prioridades de seu governo no próximo ano.

O Programa Saneamento para Todos, da Caixa Econômica Federal, financia empreendimentos ao setor público e ao setor privado, com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e da contrapartida do solicitante.

Com informações da Agência Brasil

Informe seu Email para receber notícias :