\imprensa Viva
.

Cúmplice confirma: triplex é do Lula. O petista está liquidado no TRF-4



O ex-presidente Lula é o ripo de criminoso que não se emenda. Apesar de ter sido pego com a boca na botija, o petista usa o pouco tempo que lhe resta antes de ser condenado para tentar convencer as pessoas que é inocente. Na prática, Lula está rasando o taxo de trouxas para que aqueles que caírem em sua conversa votem no candidato que ele indicar para concorrer em seu lugar.

Para quem não se lembra, Lula já foi incriminado pelo principal cúmplice do esquema envolvendo o triplex do Guarujá. A principal testemunha da ação penal contra petista, o ex-presidente Léo Pinheiro, já confirmou ao juiz Sérgio Moro que o imóvel pertence de fato ao ex-presidente. Tanto é que nunca foi vendido e ainda está lá, no mesmo lugar.

Indagado pelo juiz Sérgio Moro sobre quem seria o verdadeiro dono do imóvel, Léo Pinheiro foi categórico: "O apartamento era do presidente Lula’ ao se referir ao tríplex do Condomínio do Edifício Solaris, alvo da denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-presidente petista.

“O sr. entende que deu a propriedade do apartamento para o presidente?”, desafiou o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins.

“O apartamento era do presidente Lula. Desde o dia que me passaram para estudar os empreendimentos da Bancoop já foi me dito que era do presidente Lula e sua família e que eu não comercializasse e tratasse aquilo como propriedade do presidente”, afirmou o empreiteiro, deixando o advogado de Lula completamente desconcertado.

O empreiteiro confirmou que o apartamento nunca foi colocado a venda, pois pertencia à família do ex-presidente Lula. O executivo confirmou que se reuniu com ex-presidente no Instituto Lula e informou sobre o adiantado estado das obras. Léo Pinheiro queria saber em nome de quem deveria registrar o imóvel e o ex-presidente informou que ainda se reuniria com a família para se decidir sobre esta questão.

Neste caso, o ex-presidente Lula já está completamente liquidado. Os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4º Região, que vão julgar o recurso do petista relativo a este caso no dia 24 de janeiro, terão que usar muito a imaginação, caso procurem algum elemento que justifique a diminuição da sentença proferida por Sérgio Moro, que condenou Lula a 9 anos e 6 meses de prisão.

As revelações do ex-presidente e ex-amigo de Lula joga por terra toda a linha de defesa do petista. Apenas Léo Pinheiro e Lula poderiam esclarecer o episódio. Léo Pinheiro esclareceu, forneceu detalhes e provas. Acompanhe abaixo a primeira parte do depoimento do executivo:

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget