\imprensa Viva
.

Aécio recebeu R$ 50 milhões em propina através de empresa de Luciano Huck, dizem delatores da Odebrecht e Andrade Gutierrez



O Globo acaba de informar que a Odebrecht e Andrade Gutierrez ampliaram o leque de informações sobre pagamentos ilegais feitos ao senador Aécio Neves (PSDB-MG). Segundo a reportagem, o tucano recebeu R$ 50 milhões por meio de uma conta de offshore em Cingapura, informam as construtoras. Com um inquérito em curso no Supremo Tribunal Federal (STF), o tucano foi formalmente acusado por dois ex-executivos da Odebrecht em acordos de colaboração premiada

De fato, a Procuradoria-Geral da República (PGR) e a Polícia Federal (PF) encontraram novos indícios que, de acordo com os investigadores, reforçam a suspeita de que Aécio Neves propina para favorecer as empreiteiras na construção da Usina de Santo Antônio, no Rio Madeira, em Rondônia. Os executivos das duas empreiteiras corroboram as informações e confirma que o ticano recebeu R$ 50 milhões, repassados pela Odebrecht (R$ 30 milhões) e pela Andrade Gutierrez (R$ 20 milhões).

O ex-executivo da Odebrecht, Henrique Valladares, afirma que o dinheiro foi repassado a Aécio por meio de uma conta de offshore em Cingapura, vinculada ao empresário Alexandre Accioly. Também em depoimento à PF, o ex-executivo e delator da Andrade Gutierrez, Flávio Barra, confirmou o repasse de R$ 20 milhões a Aécio por meio de um contrato com a Aalu Participações e Investimentos, empresa controladora da rede de academias Bodytech, que tem como sócio o apresentador da Rede Globo, Luciano Huck.

O empresário Alexandre Accioly, sócio de Luciano Huck na rede de academias Body Tech, também é acusado de intermediar os repasses para Aécio Neves, que também é amigo do apresentador da Globo.

A Odebrecht sustenta a acusação com comprovantes bancários, entregues nos últimos meses, que, segundo a empresa, comprovam depósitos para o senador tucano, por meio de uma conta de offshore em Cingapura, que havia sido citada por um de seus ex-executivos, Henrique Valladares, em depoimento à PGR

Em um de seus depoimentos, Valladares afirmou que encontrou Aécio e Accioly num restaurante no Rio de Janeiro. Estavam em companhia de Diogo Mainardi, um dos donos do blog Antagonista, que tem como sócios a empresa Empiricus.

“Eu tinha ido para aquele restaurante, Gero, com a minha esposa para jantar. E estavam lá Aécio Neves sentado com Accioly, mais o cara que faz o Manhatann Connection… o Diogo Mainardi. Estavam reunidos na mesma mesa”, afirma.

COMENTÁRIOS MODERADOS

Assim como outros delatados, Diogo Mainardi, um dos entusiastas da candidatura de Luciano Huck, também negou em seu blog que estivesse reunido com Aécio e Accioly. Confira aqui a postagem em O Antagonista

Com informações de O GLOBO e DCM
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget