linkaki

A missão de Marcelo Odebrecht fora da cadeia preocupa o PT: reunir documentos inéditos para entregar na Lava Jato



O ex-presidente Lula e muitos integrantes do PT prenderam a respiração quando o empresário Marcelo Odebrecht foi preso em 19 de junho de 2015. O homem que a princípio dava uma de durão e chegou a afirmar que não encorajava nem os filhos que delatassem uns aos outros acabou fraquejando em seu arroubo de mafioso linha dura. Marcelo Odebrecht falou como um papagaio e contribuiu com elementos importantes na condenação de muita gente graúda, como o ex-ministro Antonio Palocci. Seus relatos foram ainda convertidos em novas fases da Operação Lava Jato e em novos processos contra mais gente poderosa, como o ex-presidente Lula.

Não era para menos. O receio dos dirigentes do PT tinha fundamento e o estrago feito pelo príncipe dos empreiteiros foi devastador. Mas como não há nada de ruim que não possa piorar um pouquinho, a soltura de Marcelo Odebrecht, mais de 900 dias após sua prisão, também passou a assombrar o ex-presidente Lula e muita gente no PT. Para garantir seu direito de cumprir o resto de sua pena em uma mansão de 3 mil metros quadrados em condomínio de segurança máxima no Morumbi, área nobre de São Paulo, o empresário se comprometeu a entregar documentos inéditos na Lava Jato. A papelada estava inacessível por motivos óbvios. Marcelo passou os últimos 30 meses em uma cela de 12 metros quadrados, onde era responsável pela limpeza e outros afazeres prosaicos, como cuidar da roupa de cama. O empresário agora tem pressa de entregar logo os documentos que prometeu a Sérgio Moro e vai dedicar boa parte do tempo livre das festas de fim de ano a vasculhar sua papelada.

O empresário foi condenado a 19 anos e 4 meses de prisão, mas foi beneficiado por sua colaboração com a Justiça e sua pena foi reduzida para 10 anos, dos quais quase um terço ficou em cana. O restante, em casa, com tornozeleira.

Em nota, a defesa do empresário confirmou que que “Marcelo Odebrecht está inteiramente empenhado em continuar contribuindo de forma efetiva com as autoridades nos termos do seu acordo de colaboração”. Convém preparar a pipoca. Vem ai a segunda parte do pesadelo de Lula e do PT.

Informe seu Email para receber notícias :