linkaki

A história de amor de Lula e Sérgio Cabral não vai terminar bem. Ex-governador já começou a abrir o bico



O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, já começou a abrir o bico mesmo antes de dar início às tratativas de seu acordo de delação premiada. O político demonstrou irritação na semana passada ao ser introduzido por agentes penitenciários na traseira de um camburão que o levou para prestar depoimento ao juiz Marcelo Bretas.

Durante o depoimento, Cabral jogou pedras no atual governador Luis Fernando Pezão e em seu cúmplice Fernando Cavendish, a que que chamou de puxa-saco. O humor azedo de Sérgio Cabral fez soar um alerta na cúpula do PT e deixou os ex-presidentes Lula e Dilma bastante preocupados.

Cabral possui uma longa história de amor com Lula e os dois viveram momentos gloriosos quando desfrutavam de prestígio e poder. Mas o declínio de seu status retratado nas páginas policiais e a vida nada glamourosa na prisão fez com que Cabral se tornasse um homem amargo, ressentido e perigoso. Esta semana, o ex-governador admitiu que gastou mais de R$ 100 milhões em recursos de origem ilícita em suas campanhas. A preocupação do PT agora é que Cabral terá que prestar conta sobre como, quando e com influência de quem conseguiu colocar a mão nesta bolada. Todos sabem que na 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, comandada pelo juiz Marcelo Bretas, um milhãozinho à toa pode complicar a vida de muita gente.

Prevento que terá problemas com o ex-colega, Lula afirmou esta semana que "acha que Cabral é culpado pelos crimes que é acusado". O amor já acabou. Agora começa a fase do litígio.


Informe seu Email para receber notícias :