\imprensa Viva
.

Políticos vão se acumulando nos presídios do Rio. Falta prender os da Bahia, de Minas Gerais, Lula, Dilma, Mantega...



Os presídios cariocas estão acumulando um estoque extraordinário de políticos corruptos nos últimos dias. As principais lideranças do estado, todos ligados à antiga base de apoio aos governos do PT de Lula e Dilma, forma parar atrás das grades. Dos últimos quatro eleitos, três estão atrás das grades: Anthony Garotinho, a mulher dele, Rosinha Garotinho,  Sérgio Cabral e Jorge Picciani.

Assim como Lula, Dilma e o ex-prefeito do Rio Eduardo Paes, o atual governador do estado, Luiz Fernando Pezão, já foi citado em delações premiadas e teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral, mas está recorrendo no cargo. O juiz federal Sérgio Moro alertou sobre a possibilidade de que organizações criminosas atuem em outros estado. Nos casos da Bahia e Minas Gerais, governados por petistas, há dezenas de denúncias de irregularidades envolvendo os governadores Rui Costa (PT) e Fernando Pimentel (PT)

“É possível cogitar a possibilidade e isso é algo um tanto quanto aterrador de que esquemas criminosos semelhantes se reproduzam em outras esferas: estadual, municipal, em vários países, em vários locais dessa nação. O exemplo mais visível atualmente talvez seja o estado do Rio de janeiro, onde ali se verificou que puxando o fio de uma investigação, originada de corrupção em contratos da Petrobras, se identificou um esquema criminoso muito mais complexo e muito mais abrangente”, afirmou Moro.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget