\imprensa Viva
.

Luciano Huck trata o Brasil como o Caldeirão dos Trouxas. Apresentador já admitiu que é péssimo com finanças e administração



O apresentador da Rede Globo, Luciano Huck, é um covarde. Enquanto setores da imprensa saudosos das gordas verbas publicitárias do governo federal e políticos secam a garganta pronunciando seu nome como pré-candidato à sucessão presidencial de 2018, o apresentador mesmo permanece calado, sem se pronunciar à nação. Apesar de omisso sobre seus propósitos, o apresentador está em ação e se reúne com frequência com articuladores e políticos nos bastidores de sua campanha. Há muitos entusiasmados em criar um bonde que os leve ao poder, sem se importar em transformar o Brasil num caldeirão de barbaridades.

Segundo o cientista político Marco Aurélio Nogueira, "Huck é um globeleza, um cara treinado para cortejar e iludir as massas, que mergulham em seu caldeirão como moscas na sopa. Não seria mais que isso e, portanto, não teria méritos para postular nada, muito menos a Presidência".

Nos negócios, Huck procura se manter a distância das questões operacionais e financeiras, tendo inclusive reconhecido que não se considera exatamente um homem de negócios. “Só entro na parte criativa”, diz. “Da parte administrativa não quero nem saber.”, admitiu o apresentador em entrevista recente

Enquanto articula-se entre forças políticas, marqueteiros e jornalistas de aluguel, Luciano Huck analisa números, alianças, financiamentos e perspectivas para sua eventual campanha. Isso tudo sem se reportar ao maior interessado nesta história: o eleitor. 

A postura covarde, oportunista e sorrateira do apresentador é muito comoda. Caso não consiga aglutinar apoio entre formadores de opinião respeitados, até agora nada, e não consiga decolar nas pesquisas de opinião, repetidas em ritmo frenético por sua equipe de entusiastas, Huck pode simplesmente convocar a imprensa e informar que não pretende ser candidato. 

Mas há uma explicação para o silêncio do apresentador. Apesar do entusiasmo dos oportunistas de plantão, que veem em Huck uma oportunidade de sair do ostracismo, o próprio Huck tem mantido cautela. Ele sabe que suas chances seriam bem maiores com o ex-presidente Lula fora do páreo. Com sua popularidade, poderia herdar os votos dos eleitores de menor grau de escolaridade. O problema é que já está ficando feio essa tática de permanecer atrás da moita. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget