\imprensa Viva
.

Diretoria do Santander, o banco que patrocinou mostra associada à pedofilia, são denunciados pelo MPF por corrupção lavagem de dinheiro e organização criminosa



O bando Santander, responsável pela exposição "Queermuseu - Cartografias da Diferença da Arte Brasileira", uma mostra com foco em obras LGBT mas com referências à situações análogas a pedofilia, acaba de cair na Operação Zelotes da Polícia Federal. O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu denúncia contra um auditor da Receita Federal, um diretor da área fiscal do banco Santander e mais duas pessoas no âmbito da Operação Zelotes, que apura crimes cometidos junto ao Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). A informação foi revelada pelo jornal Folha de S. Paulo e confirmada pelo Estado. A denúncia foi oferecida na segunda-feira, 13, pelo MPF do Distrito Federal à 10ª Vara Federal de Brasília, que conduz a Zelotes.

Segundo a denúncia, os crimes ocorreram entre 2013 e 2014, e só forma possíveis graças à conivência do auditor da Receita Eduardo Cerqueira Leite, que tinha conhecimento sobre tributação envolvendo instituições bancárias e cobrou propina por atos que tomaria no exercício do cargo. O auditor Eduardo Cerqueira Leite e o diretor do Santander Reginaldo Antônio Ribeiro são acusados de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O benefício do banco com as exonerações fiscais alcançadas, segundo a denúncia, chega a R$ 83 milhões.


Pela denúncia, o Santander teria se beneficiado de decisões favoráveis tomadas no âmbito da Delegacia Especial da Receita de Instituições Financeiras em São Paulo (Deinf-SP) através de um contrato simulado com um intermediário de Cerqueira Leite.

Os procuradores do Distrito Federal incluíram na denúncia e-mails do auditor a intermediários que faziam os contatos com bancos. Segundo a denúncia, o Santander pagou quase R$ 5 milhões em contrato aos intermediários e ao auditor da Receita.

Segundo a acusação, os crimes avançariam por 2015 não fosse a deflagração da Zelotes.

Procurado, o Santander informou que não foi notificado.

A maior parte das empresas simpáticas a causas da esquerda costumam estar envolvidas em esquemas de corrupção durante os governos de Lula e Dilma.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget