\imprensa Viva
.

Órfãos da Lei Rouanet choram na avenida. Globo coloca todo seu elenco na pista às vésperas da votação na Câmara



Às vésperas da votação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados, a Rede Globo colocou literalmente seus black blocks na rua. O choro dos órfãos da Lei Rouanet e das mamatas dos governos corruptos do PT marcou o ato organizado pelos empregados da Globo, black blocks, defensores de artistas pelados tocados por crianças e outras viúvas da esquerda. A tura do "Fora Temer" (leia-se volta Dilma, volta Lula) percorreu ruas do centro do Rio de Janeiro.

Não se trata de ironia. Além de exigir a saída  do presidente Michel Temer, a turminha 'preocupada com o Brasil exigia a volta da 'presidenta" Dilma Rousseff  ao poder.  A manifestação começou por volta das 18h na Candelária e seguiu para a Cinelândia e como era de se esperar, terminou em confusão com a Polícia Militar, que disparou bombas de gás, de efeito moral e spray de pimenta contra os manifestantes.

Segundo reportagem da Veja, "alguns dos manifestantes envolvidos na confusão foram apontados pela polícia como integrantes de movimentos black blocks. Apoiado por partidos e movimentos de esquerda, o ato foi organizado pelo grupo #342, encabeçado pela produtora Paula Lavigne e pelo músico Caetano Veloso, entre outros órfãos da Lei Rouanet e dos saraus com Dilma no Palácio do Planalto, no tempo em que a comilança e a grana eram fartos.

O grupo carregava um cartaz bastante sugestivo com os dizeres "Temer é inaceitável". Curiosamente, os integrantes deste grupo são aqueles mesmos que acham aceitável que uma criança de cinco anos interaja com um marmanjo pelado, que crianças visitem exposições com cenas de pedofilia, entre outros absurdos. São os amigos de Sérgio Cabral, de Carlos Arthur Nuzman, de Eike Batista e companhia.

São os mesmos que criticam o juiz Sérgio Moro, que dizem que direitos humanos só vale para bandidos, mas não para policias, que exaltam traficantes em novelas e são favoráveis à descriminalização da maconha. Todos acham justo usar o dinheiro do povo para bancar artistas incapazes de viver do próprio talento, além de defender os empréstimos do BNDES para empresas como a Globo, a JBS-Friboi dos açougueiros criminosos e para empreiteiros corruptos. Só falta pedir a volta da inflação e dos juros altos para ajudar os pobres banqueiros e especuladores em dificuldade.

Paula Lavigne e Caetano Veloso deram um bolo nos companheiros. O casal preferiu ir para a  casa de Luciano Huck, que fazia uma festinha vip pela união da modelo Michelle Alves com o milionário Guy Oseary. No local, artistas de outro naipe,  Madonna e U2, Owen Wilson, Matthew McConaughey e Dakota Johnson.

De boba, Paula Lavigne só tem o andado. Na festa tinha ainda a atriz Demi Moore, Ashton Kutcher, o rapper Puff Daddy e Noel Gallagher, o vocalista e o baixista da banda Red Hot Chilli Peppers, Anthony Kiedis e Flea. Só tinha gente que não depende da Lei Rouanet para pagar prestação do Ap.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget