\imprensa Viva
.

Governo Temer reverteu estrago deixado por Dilma em 2016 com criação de 2 milhões de vagas. Pior cenário desde 1976



Apesar dos constantes ataque e da onda de pessimismo que varreu o Brasil nos últimos anos, o governo Temer realizou uma proeza admirável, na opinião de analistas de mercado.  Ao conseguir recolocar no mercado de trabalho praticamente o mesmo número de pessoas afetadas diretamente pela recessão deixada pela ex-presidente Dilma, o governo acena agora para uma recuperação mais acelerada na geração de novos postos de trabalho.

Segundo a Relação Anual de Informações Sociais (Rais) divulgada nesta quinta-feira, 19, pelo Ministério do Trabalho, o Brasil fechou 2,001 milhões de vagas de emprego formal em 2016, tendo sido este o pior resultado desde 1976. O saldo negativo de emprego formal em 2016 foi o pior em 40 anos, considerando toda a série histórica da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), iniciada em 1976. O levantamento contabiliza as perdas de vagas formais entre celetistas, temporários, estatutários do serviço público e autônomos com CNPJ constituído.

Mas os desafios herdados das administrações petistas são enormes. Em 2015, o País havia fechado 1,511 milhão de postos de trabalho com carteira assinada. O coordenador-geral de Estatísticas do Trabalho, Mario Magalhães, destacou que apenas em dois anos (2015 e 2016), perderam-se 3,5 milhões de postos formais. “A crise começou em finais de 2014, e em 2015 ela se torna evidente, principalmente a partir de abril. O ano de 2016 é o aprofundamento dessa crise, em que há ciclo vicioso entre queda do emprego, que leva à queda da massa salarial, que leva à queda da demanda do mercado, que se encolhe. O que temos na Rais é o resultado desse círculo vicioso”, analisou Magalhães.

A expectativa agora é a de que o governo consiga repor mais 1.5 milhões de trabalhadores no mercado de trabalho até fevereiro de 2018. As contratações, que já estão em ritmo positivo há mais de seis meses, devem se acelerar com a entrada em vigor da nova legislação trabalhista a partir de novembro. O comércio e a indústria já apontam o resultado positivo com o aquecimento do consumo, sobretudo entre as famílias de baixa renda. A redução drástica dos juros e da inflação é um dos instrumentos usados pelo governo para ampliar o consumo justamente entre a faixa de renda que mais demanda mais contratações. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget