linkaki

Ex-procuradora-geral da Venezuela é acusada de blindar Odebrecht em troca de propinas milionárias



A ex-procuradora-geral Luisa Ortega Díaz, que encontra-se em refúgio na Colômbia, é apontada como comandante de uma verdadeira máfia PGR da Venezuela. Segundo investigações sobre o escândalo Odebrecht, informações foram "detidas e encobertas" de forma criminosa pela ex-procuradora.

"Quando ela deixou o cargo, descobrimos que havia na Procuradoria uma máfia da extorsão. Empresas e funcionários que deveriam estar sendo investigados ou presos pagaram milhões e milhões de dólares em contas em paraísos fiscais para que seus crimes fossem encobertos pela procuradora", disse atual prefeito de Caracas, Jorge Rodríguez  em entrevista à Folha.

"Descobrimos que ela fez o possível para deter e manipular essa investigação. Desde que ela deixou o cargo, em agosto, o novo procurador-geral, Tarek William Saab, tem feito avanços muito rápidos e profundos. Caia quem caia, será a Procuradoria quem indicará a responsabilidade de cada um", afirmou.

Como noa Venezuela de Maduro não há flor que se cheire, convém colocar as barbas de molho.

Com informações da Folha.

Informe seu Email para receber notícias :