\imprensa Viva
.

Após participar do assalto aos cofre públicos, Emílio Odebrecht se diz preocupado com jovens desempregados



O empresário Emílio Odebrecht,  e presidente do Conselho de Administração da Odebrecht, se queixou na na manhã desta terça-feira da dificuldade em concluir o acordo de leniência da empresa, que se comprometeu a devolver aos cofres públicos quase R$ 7 bilhões do dinheiro roubado durante os governos dos ex-presidentes Lula e Dilma.

Segundo o criminoso condenado a cumpri pena domiciliar, “a insegurança jurídica que atinge as empresas que firmaram acordos de leniência é causada, no fundo, entre outros motivos, por uma injustificável disputa de poder entre instituições do governo”.

O pai de Marcelo Odebrecht demonstrou ainda preocupação com a saída do país da mais grave recessão da história que ele e sua empresa ajudaram a criar, participando de esquemas vergonhosos de corrupção e bancando a manutenção dos corruptos do PT no comando do país durante mais de 13 anos?

"O nosso país teve a maior perda de PIB per capita dos últimos 120 anos. O Brasil precisa voltar a gerar oportunidades de trabalho. Há mais de 13 milhões de desempregados no nosso país. São os nossos jovens que, principalmente, estão procurando trabalho" reclamou Emílio um seminário para executivos do grupo Odebrecht.

Na verdade, Emílio tem pressa de voltar a fazer negócios com o governo.

"Além de impedir o retorno das operações plenas das empresas e ignorar a contribuição que elas podem dar para a retomada do crescimento econômico, esse conflito coloca em dúvida os instrumentos de leniência e de colaboração com a Justiça" queixou-se o empresário.

Com informações de O GLOBO
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget