\imprensa Viva
.

Wesley Batista implora para não ser preso e ouve respostão de juiz federal



O empresário Wesley Batista, sócio do Grupo JBS e irmão de Joesley Batista, afirmou ter vivido um momento de "pânico" durante a audiência de custódia com o  juiz federal que cumpriu o ato judicial que tem por objetivo formal verificar a legalidade de prisões.

Wesley foi ouvido pelo juiz federal João Batista Gonçalves, da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, durante cerca de 40 minutos. Durante a audiência, o irmão de Joesley Batista tentou justificar eventuais atitudes ilícitas em defesa dos interesses de seu grupo econômico:

"Eu hoje me vi em pânico, porque eu penso, como é que nós vamos fazer? Temos uma responsabilidade de um grupo econômico. E não é pelo lado patrimonial. Um grupo representa para nós como um filho. Você entra na frente de uma pessoa que vai atirar em um filho", afirmou Wesley.

O juiz João Batista Gonçalve ouviu atentamente o empresário antes de manifestar sua decisão "O histórico dos senhores é de influência e cooptação junto a autoridades. Os investigados têm uma ampla experiência em corromper e forçar uma situação política e econômica que lhe seja favorável. Então entendo necessária a manutenção da prisão temporária".

Ainda insatisfeito com a clareza com que expôs a situação do preso, o juiz ainda complementou: "Peço ao senhor, como pessoa física, como cidadão, como empresário, compreensão, porque a legislação tem que ser cumprida".

Em outras palavras, nada de pânico agora. Seja homem.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget