\imprensa Viva
.

Seres ridículos assumem que roubam o povo e ainda têm voz na imprensa, que permite o escárnio com a sociedade



Após a onda de esperança sobre o combate à corrupção provocada pelo surgimento da Operação Lava Jato, setores do judiciário e dos meios de comunicação conseguiram devolver ao país a vergonha e a certeza da impunidade.

No lugar de unir forças para viabilizar a saída do país da pior recessão de sua história, a Rede Globo e o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, se aliaram a um dos maiores criminosos da história recente para aprofundar o caos econômico e derrubar um governo bem no meio do caminho para a transição democrática de 2018.

Joesley Batista é o símbolo da corrupção genocida que a Globo e Janot usaram para resgatar a sensação de impunidade que sempre envergonhou a sociedade. O cinismo com que dão voz a um bandido que confessou ter pilhado bilhões dos cofres públicos com a ajuda de Lula e Dilma chega a provocar náuseas entre aqueles que conhecem os propósitos sórdidos por trás deste acinte.

A Globo e Janot usaram o cúmplice do PT no assalto a bilhões dos cofres públicos para tentar derrubar o governo e colocar em seu lugar alguém de sua confiança. Não se importaram com o sofrimento de milhões de chefes de família que rezam todos os dias pela recuperação da economia do país. Quanto mais tentem justificar este gesto vergonhoso, mas se atolam na lama perante os olhos do povo. Não há propósito nobre quando é preciso se associar a canalhas.


_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget