\imprensa Viva
.

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pede cassação de registro do PT por desvios bilionários na Petrobras



Um dia após ter toda cúpula denunciada no Supremo Tribunal Federal como integrantes de organização criminosa, o PT se tornou alvo de um pedido de cassação do registro partidário no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Na denúncia oferecida ao STF, o ex-presidente Lula é apontado como chefe da organização criminosa que vitimou a Petrobras. Também foram denunciados a senadora Gleisi Hoffmann, presidente do PT; os ex-ministros Antonio Palocci, Guido Mantega e Paulo Bernardo, além de Edinho Silva, atual prefeito de Araraquara (SP); e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

 Na esteira da maior denúncia contra integrantes de cúpula de um partido na história do Brasil, o presidente do TSE determinou abertura de processo pedindo a cassação do registro do PT. Segundo o presidente do tribunal, há indícios de que o PT foi indiretamente financiado pela Petrobras, que é uma sociedade de economia mista, o que é proibido pela legislação eleitoral. O caso ficará sob a responsabilidade da corregedora da Justiça Eleitoral, ministra Maria Thereza de Assis Moura.

Segundo o ministro, “há indicativos sérios de inconsistências nas despesas contabilizadas” pelo partido e pela campanha. “Aparentemente, o ciclo se completaria não somente com o efetivo financiamento das campanhas com dinheiro sujo, mas também com a conversão do capital em ativos aparentemente desvinculados de sua origem criminosa, podendo ser empregados, corno se lícitos fossem, em finalidades outras, até o momento não reveladas”, explicou o presidente do TSE.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget