\imprensa Viva
.

Moro deu 15 para Lula provar que parte da propina confiscada era de Marisa. Petista apresentou certidão de casamento




Há poucos dias, o juiz federal Sérgio Moro determinou que a defesa do ex-presidente Lula  apresentasse as provas de que metade dos R$ 606 mil de contas bancárias ligadas ao petista tem como origem a parte da ex-primeira-dama Marisa Letícia no patrimônio do casal. Ela morreu em fevereiro. Moro estabeleceu um prazo de 15 dias para que a defesa do petista comprovasse a origem do dinheiro e qual a relação de Marisa com os valores bloqueados.

A defesa havia pedido que R$ 303 mil fossem desbloqueados pelo magistrado sob o argumento de que eram parte da meação da ex-primeira-dama Marisa Letícia.

“Relativamente ao pedido de resguardo da meação dos ativos financeiros, deve igualmente a defesa realizar a demonstração necessária, juntando os extratos, a documentação e esclarecendo a origem dos recursos bloqueados, inclusive nos planos de previdência privada, a fim de que se possa verificar se trata-se de verbas de natureza comunicável ou não ao cônjuge”, anota Moro.

O magistrado ainda explica que “o Bacenjud (o sistema eletrônico de comunicação entre o Poder Judiciário e as instituições financeiras, por intermédio do Banco Central), bloqueia o saldo do dia, não impedindo a movimentação da conta posteriormente ou o recebimento nela de novos créditos”.

Vencido o prazo, a defesa de Lula, porém, apresentou somente a certidão do casamento entre Lula e Marisa, realizado em 1974. No recurso, os defensores dizem que "é premente" retirar o bloqueio de bens de Lula que fazem parte da comunhão com Marisa.

Em tese, Lula acredita que sua mulher falecida tinha direito à metade das propinas bloqueadas em suas contas. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget