\imprensa Viva
.

Lula já está fora da eleição de 2018. Mesmo que não se torne inelegível, crimes do condenado inviabilizam alianças



O ensaio para anunciar a retirada da candidatura de Lula nas eleições presidenciais de 2018 acaba de ser abortado. Pelo menos em caráter oficial. Dirigentes do partido tentam conter o racha nas alas mais radicais que insistem em uma candidatura alternativa encabeçada pelo ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. O próprio Haddad já afirmou que vai apenas aguardar a decisão de Lula sobre sua candidatura ou não pelo PT, para depois tomar suas 'providências".

É justamente por este movimento que aguardam os demais partidos da esquerda que participaram da aliança histórica com o PT. Extraoficialmente, dirigentes dão como certa a condenação de Lula na Segunda Instância e tentam vencer as resistências de setores do partido, que concordam que Lula arraste a legenda em sua tentativa desesperada de usar o partido como escudo político para um eventual pedido de prisão. Lula se tornou refém de seus crimes e sequestrou o PT para tentar se proteger da Justiça.

A presidente nacional do partido, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), levou um pito de Lula ao afirmar na semana passada que o partido pretendia boicotar as eleições em 2018, caso o petista fosse impedido de concorrer. Esta semana, Gleisi recuou e disse que mesmo que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) ratifique a condenação do juiz Sergio Moro a nove anos e seis meses meses de prisão, Lula pode recorrer às instâncias superiores.

Impedido ou não de concorrer, Lula já foi condenado por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Este fato inibe a formação de alianças estratégicas cruciais para garantir alguma chance ao petista. Sem o apoio dos tradicionais aliados, O PT fica sem os preciosos minutos na propaganda gratuita na TV e rádio, sem milhares de palanques em todo o Brasil e sem apoio de lideranças importantes de outros partidos.

Mas estes não são os maiores problemas que Lula e o PT teriam que enfrentar a partir de 2018. Caso a esquerda, que quer sobreviver a todo custo, lance um candidato, milhões de eleitores de Lula e ativistas da esquerda migrarão para outra candidatura da esquerda. Com isso, os cerca de 30% de aprovação de Lula vão minguar para menos de dois dígitos. Lula ainda tem a preferência de 30% do eleitorado apenas por ser o único representante da esquerda entre os pré-candidatos da atualidade. Uma eventual candidatura de Haddad por outro partido, como o PCdoB ou PSOL, arrastaria milhões de eleitores da esquerda para a chapa alternativa.

O problema de Lula continuar usando o PT como escudo da Lava Jato é o tempo. Líderes de alguns partidos alegam que não pretende firmar qualquer aliança com o PT diante de um cenário com tantas incertezas sobre o futuro do petista. Já outros partidos são taxativos e se negam a formar aliança em torno de um candidato condenado por crimes de corrupção que pode receber voz de prisão em cima de um palanque.

Lula chora suas mágoas pela ingratidão de aliados tradicionais e finge ignorar que se tornou um estorvo para a esquerda brasileira. O petista tem sido pressionado por todos os lados a abrir mão de sua candidatura antes que o pior aconteça e o PT acabe se afogando sozinho em 2018.

"O programa de governo de Lula é salvar a própria pele e não se importa em afundar todos os amigos junto com ele, caso venha a naufragar antes das eleições", observa um analista. Mas ao que tudo indica, ele e o PT vão afundar sozinhos. Assim que for anunciada uma nova aliança entre outros partidos da esquerda em torno de um outro nome, Lula acaba. Mas ai vai ser tarde demais para o PT tentar compor alianças com os partidos que tenta usar como reféns agora. Não é justo que partidos como o PCdoB, PSOL, PSTU, PCB, PDT e PSB. O Lula não reúne mais condições políticas e morais para aglutinar toda essa gente em torno dele. Caso a esquerda queira voltar ao poder um dia no Brasil, a hora de começar a trabalhar neste sentido é agora, e Lula não é uma opção. Será preciso inserir um novo líder da esquerda no cotexto nacional e Haddad é o nome mais indicado da atualidade. Está passando da hora da esquerda brasileira virar a página. Só o PT ainda não se deu conta de que Lula é passado" 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget