\imprensa Viva
.

Janot terá que explicar na CPI da JBS o encontro clandestino com advogado de Joesley Batista em boteco de Brasília



Se alguém ainda tinha alguma dúvida de que a chapa vai esquentar na CPI da JBS, pode ir preparando a pipoca. Todas as críticas feitas contra a Comissão até o momento procedem. Trata-de de uma CPI chapa branca? Sim. Ela foi retomada com o claro objetivo de vingar o governo dos ataques que tiveram origem na Procuradoria-Geral da República por parte de Janot e Joesley Batista? Sim. Aqueles que não concordam que a CPI seja usada como instrumento de vingança do governo estão pulando fora? Sim.

Embora o objetivo da CPI seja mesmo o de retaliar a JBS e os possíveis desmandos na PGR com o esclarecimento de uma série de atividades suspeitas envolvendo procuradores da República na tentativa de favorecer os açougueiros criminosos, a garantia de que a sociedade tomará conhecimento de fatos escabrosos envolvendo o acordo de delação de Joesley Batista é de quase 100%.

Isto por que a composição da CPI será basicamente formada por aliados do governo Temer e os parlamentares estão com sangue no olho. São exatamente estes aspectos que garantem que esta CPI não será como outras, que acabaram em pizza.

Aliados de Michel Temer pretendem usar a CPI mista recém-instalada no Congresso para retaliar duramente todos os envolvidos na conspiração que levou o país ao caos nos últimos meses. Como chumbo trocado não dói, quem atirou flechas de bambu pode se tornar alvo de artilharia pesada. A base de Temer controla 76% das cadeiras da comissão. A tropa de choque do governo pretende sim usar depoimentos, documentos e quebras de sigilo em caráter oficial para esclarecer uma série de suspeitas.

Os dois únicos requerimentos apresentados até agora pedem a convocação do advogado de Joesley, Pierpaolo Bottini, que se encontrou com Janot em um bar de Brasília um dia depois de a Procuradoria Geral pedir a prisão do executivo.

Esta semana, a situação de Janot se complicou ainda mais. O que nem Janot nem Bottini admitiram acabou descoberto por VEJA: momentos antes, o procurador-geral havia pedido aos funcionários que providenciassem a mesa no local mais escondido do estabelecimento para uma conversa sem testemunhas.



_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget