\imprensa Viva
.

Governo pega pesado com Maduro e determina suspensão garantia do Banco Central para novas operações com a Venezuela



Por determinação do governo Temer, o Banco Central (BC) acaba de suspender novas operações com a Venezuela no sistema de compensação de pagamentos de comércio exterior. A informação já foi inclusive publicada no Diário Oficial da União, que confirmou a suspensão de operações por meio do Convênio de Pagamentos e Créditos Recíprocos (CCR).

A suspensão do convênio não impede o comércio exterior entre o Brasil e a Venezuela. A medida afeta apenas a garantia dada pelo BC de recebimento do pagamento pelo bem exportado ou de reembolso no caso de importação. O convênio também permitia acesso a empréstimos do sistema financeiro.

O motivo da suspensão foi a inadimplência da Venezuela no âmbito do CCR, mecanismo do qual fazem parte os bancos centrais dos países-membros da Associação Latino-Americana de Integração (Aladi): Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, México, Paraguai, Peru, Uruguai, Venezuela e República Dominicana.

O CCR foi criado para facilitar o intercâmbio comercial na região, ao reduzir as transferências internacionais. As compensações feitas pelos bancos centrais ocorrem quadrimestralmente.

No último dia 8, o BC foi informado pelo Banco Central do Peru, centralizador de todas as transações, que a Venezuela não havia feito o pagamento relacionado ao convênio. O saldo devedor é de US$ 262,5 milhões. Por isso, o BC decidiu fazer a suspensão.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, chegou a esboçar uma reação, mas foi aconselhado por seus ministros a não comentar a decisão do governo brasileiro. A esperança é que o país consiga reverter a decisão do BC efetuando o pagamento dos débitos. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget