\imprensa Viva
.

Geddel vai explicar o que fez para Lula e Dilma em troca dos milhões que foram encontrados pela Polícia Federal



Tá tranquilo, tá favorável. Este é o estado de espírito do presidente Michel Temer após a prisão do ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima. Fontes do Palácio do Planalto afirmam que há inclusive um certo entusiasmo com a descoberta dos R$ 51 milhões encontrados em um apartamento em Salvador.

O presidente Michel Temer nunca julgou as pessoas por influência de disse me disse, mas ficou contente que o ex-integrante dos governos Dilma e Lula tenha sido preso por envolvimento comprovado em crimes ocorridos durante a gestão petista. Como presidente do PMDB, Temer sabe muito bem que aquele dinheiro teve origem em esquemas relacionados às administrações petistas na época em que o PT mantinha 'negócios' com o ex-deputado Eduardo Cunha.

Segundo deputados governistas ouvidos por reportagem publicada no UOL, a prisão e as malas de
dinheiro são um caso isolado e não devem envolver o Planalto, muito menos afetar a base aliada no Congresso Nacional.

O líder da maioria na Câmara, deputado Lelo Coimbra (PMDB-ES), afirmou que Geddel vai responder pelos eventos à sua volta e que a prisão é uma "consequência natural", sobretudo com as imagens das malas do dinheiro ilegal.


"Para o governo Temer não há consequências imediatas, não tem conexão [com a prisão de Geddel]. É um evento vinculada ao próprio ex-ministro. [...] O episódio é localizado que tem nome e CPF", argumentou. O deputado Carlos Marun (PMDB-MS) elogiou o trabalho da Polícia Federal e
afirmou que "o que tinha que acontecer, aconteceu".

Nos corredores do Congresso, comenta-se que a bancada do PT está bem mais preocupada com a prisão de Geddel do que o Palácio do Planalto. Basta observar que os parlamentares do partido estão evitando explorar o assunto. Parecem bastante preocupados.

Já os líderes do Governo não têm demonstrado qualquer receio para falar sobre o assunto. O deputado Carlos Marun é um deles e parece bastante tranquilo quando afirma que,  no caso de Geddel, ponderou, a Polícia Federal "não fez alarde" e conseguiu investigar, provar e prender o envolvido.

"A partir do momento em que a Polícia Federal entende que as investigações avançam com certeza em relação à propriedade daquele dinheiro ser do Geddel, não vejo outro caminho que não fosse o que aconteceu", declarou, ao ressaltar que Geddel foi ministro de Temer "por breve tempo" --cerca de seis meses.

A exoneração de Geddel da Secretaria de Governo por uma "situação menor" prova que o presidente Temer não compactua com atos de corrupção e não faz sentido vincular os atos do auxiliar de anos do presidente ao Planalto.

Quem tem que se preocupar é o PT. Geddel foi ministro da Integração Nacional durante o governo do ex-presidente Lula entre 2007 e 2010. No governo da ex-presidente Dilma , ele ocupou a vice-presidência de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal.

Marun falou que a prisão não vai influenciar a tentativa de se reestruturar a base aliada no Congresso, em momento que o governo busca consenso para aprovar a reforma da Previdência.

"Não pode influenciar, não vai influenciar [na base aliada]. Até porque o Geddel foi demitido pelo Temer por uma situação menor do que essa. É ilação tentar construir o envolvimento do governo nessa questão que resultou na prisão do Geddel".

De fato, o envolvimento de Geddel em crimes estão mais relacionados com os tradicionais parceiros do PT, como os irmãos Batista, da JBS. Em delação, o doleiro Lúcio Funaro alega ter repassado R$ 20 milhões em dinheiro vivo ao peemedebista. A versão dele é corroborada pelo empresário Joesley Batista, da JBS.

No âmbito da Cui Bono?, Geddel e Eduardo Cunha são investigados por supostamente tomar propinas de empresas para a liberação de empréstimos bilionários da Caixa Econômica Federal no período em que o peemedebista foi vice-presidente de Pessoa Jurídica do banco, entre 2011 e 2013, em meio ao governo Dilma Rousseff.


_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget