\imprensa Viva
.

Em mensagem singela, Temer demonstra altruísmo, abnegação e disposição para corrigir erros do PT



Chega a ser surpreendente que em meio a uma das campanhas mais agressivas contra um chefe do executivo, o presidente Michel Temer consiga demonstrar tanta serenidade diante dos ataques que vem sofrendo por parte dos meios de comunicação simáticos a setores da esquerda. Mas não é apenas este aspecto da natureza do presidente da República que surpreende analistas de mercado e cientistas políticos.

Sua eficiência em superar desafios virtualmente intransponíveis, como os que superou em pouco mais de um ano de governo na área econômica, e nas manobras de setores do judiciário, da oposição e da imprensa para inviabilizar seus êxitos, é algo extraordinário para alguém com índices de aprovação popular tão baixos. Seu poder de superação, sua obstinação e determinação em colocar em prática tudo aquilo que aprendeu ao longo de mais de 30 anos de vida pública são fatores que contrastam com a 'singeleza' com que conduz as coisas. Gerar 750 mil empregos em apenas três meses é realmente um feito extraordinário, levando em conta as milhares de empresas que faliram entre 2014 e 2015. Foram mais de 100 mil lojas somente no estado de São Paulo.

A recuperação da Petrobras, que estava à beira da falência, foi também um dos grandes feitos do governo, mas que também passou despercebido pela população. No entanto, a reestruturação da estatal representou um grande alívio para o país, para mais de 100 mil trabalhadores, para o mercado e milhões de acionistas.

Temer poderia se gabar de seus feitos extraordinários em tão pouco tempo, já que a imprensa não é capaz de reconhecer que ele tirou o Brasil da maior e mais grave recessão da história. Afastou o fantasma da inflação, reduziu juros e criou condições para a retomada dos investimentos. A Bolsa de Valores bateu recordes históricos, a inflação é a menor em 20 anos, houve recuperação na venda de veículos e a produção de grãos já é maior da história do país. O reflexo de tudo isso na vida das pessoas e e melhoria nas condições de governabilidade do país nos próximos anos é uma realidade. Não é por acaso que já há quem comece a reconhecer em Temer o melhor presidente dos últimos trinta anos. Enquanto a maioria população continua sendo manipulada por meios de comunicação e por políticos da oposição, as pessoas ligadas a atividade produtiva, empresários e pessoas que voltaram ao mercado de trabalho, percebem com melhor clareza a diferença qualitativa da atual administração. Cresce também o número de pessoas que olham para o país começam a enxergar a situação através da cortina de fumaça do debate ideológico.

Apesar da 'ternura', Temer é duro e enfrentou interesses poderosos como o dos artistas dependentes dos recursos da lei Rouanet, acabou com o imposto sindical obrigatório, eliminou a nomeação de cargos políticos para as estatais, desalojou toda a esquerda raivosa da máquina pública, fechou as toneiras do BNDES para grupos poderosos, acabou com a farra das verbas de publicidade da Secretaria de Comunicação e cortou financiamento de jornalistas, blogs e sites em todo o país, enfrentou a poderosa Rede Globo e cortou pela metade os repasses milionários à emissora. Tudo isso sem se importar o quanto seria atacado e teria sua popularidade comprometida por estes 'desafetos'.

Ao retornar de sua viagem à China, Temer não se gabou de ter conseguido atrair investimentos de mais de R$ 20 bilhões no país, a maioria deles concentrados em obras abandonadas pelas administrações petistas. É provável que ele não esteja mais no governo quando todo estes benefícios começarem a ser percebidos pela população, mas o mercado e os investidores percebem a eficiência e a responsabilidade com que o presidente conduz o governo desde que assumiu. E isso é o mais importante para o país no momento.

Temer conhece a fundo as mazelas das administrações anteriores e é sem sombra de dúvida, o mais qualificado para corrigi-las. Seu apoio no Congresso é extraordinário e sua capacidade de aprovar projetos importantes negligenciados por seus sucessores é um bônus. Apesar de tanta habilidade e talento, Temer é tímido em exaltar suas conquistas. A forma altruísta com que abre mão da popularidade em nome daquilo que é mais importante para o país é uma qualidade rara em um político. Esta percepção fica clara na mensagem que divulgou há poucos dias ao mencionar as conquistas na área ecnoômica:

"Todos esses fatores positivos são resultados do nosso firme compromisso com as reformas que estão em curso, com o resgate da nossa economia e, principalmente, com a criação de novas frentes de trabalho. O que o brasileiro quer é trabalhar. É ter oportunidades, é ter sua dignidade preservada.

Governar é, mesmo diante de momentos adversos, não se omitir, enfrentar a realidade. É não pensar em si, mas no futuro das pessoas, do país. É oferecer condições para que todos possam ser responsáveis e provedores do seu
bem-estar, do seu futuro.

O que mais me encoraja e dá força para enfrentar os desafios é sentir na sociedade o desejo de corrigir os erros das administrações anteriores. Tenho a consciência clara do país que queremos. Vamos trabalhar juntos para transformar o Brasil. Vamos fazer isso com equilíbrio, com energia, com determinação.

Serenidade combina com maturidade. É tudo que o momento pede. É tudo o que país precisa.

Mãos à obra Brasil".

Ao superar a maior conspiração da história da República engendrada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em conluio com os criminosos da JBS, setores do judiciário e dos meios de comunicação, Temer finalmente consegue reunir condições para avançar nas reformas estruturantes e reconduzir o país a um ritmo de crescimento capaz de minimizar a catástrofe deixada pelo PT de Lula e Dilma. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget