\imprensa Viva
.

Apesar das críticas, Temer representa a esperança para o país, diz pesquisa. Apenas 41,2% querem que ele saia



O brasileiro não sabe mesmo dar o braço a torcer. Apesar que terem sido convencidos pela Globo e Joesley e Janot que Temer não presta, a maioria da população não quer que ele seja afastado do governo. É o que aponta a pesquisa MDA, divulgada nesta terça-feira (19) pela CNT (Confederação Nacional do Transporte). Se fosse uma eleição, Temer teria sido eleito no primeiro turno.

Embora a população tenha sido influenciada pela campanha agressiva contra o governo nos últimos quatro meses. prevalece ainda a  percepção de que temer foi o responsável por tirar o Brasil da crise, Mais da metade dos pesquisados acreditam que o atual presidente é o mais qualificado para avançar com as reformas, manter a inflação baixa e não querem a saída do presidente Michel Temer por receio de que seu sucessor não tenha a mesma capacidade de solucionar os problemas do país.

Embora 94,3% dos entrevistados avaliam que o País passa por uma crise política, 49,9% acreditam que a saída de Temer não resolverá o problema, enquanto apenas 41,2% acreditam que o afastamento do presidente como solução para a crise.

De acordo com o levantamento, 59,5% dos entrevistados avaliam que a situação política do Brasil está "fora do rumo, mas ainda há esperança" com Temer no comando do governo. Já 36,1% das pessoas ouvidas pensam que o cenário está "completamente fora do rumo". Os números são bem parecidos com a base de opositores e simpatizantes da esquerda no país.

Nesse mesmo sentido, a pesquisa mostra ainda que a maioria dos brasileiros ouvidos acredita que Temer não está enfrentando os problemas do País. Esse é a percepção de 59% dos entrevistados. Para outros 30,3%, Temer está enfrentando "apenas alguns problemas", enquanto para 5,8% o presidente enfrenta os "principais problemas".

A 134.ª pesquisa CNT/MDA foi realizada entre os dias 13 e 16 de setembro. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 unidades federativas, das cinco regiões. A margem de erro é 2,2 pontos porcentuais, com 95% de nível de confiança.

O receio entre a população sobre os riscos com a troca de Temer é praticamente um consenso no mercado e entre os empresários. Temer é visto como um presidente firme, capaz de enfrentar desafios políticos como nenhum de seus antecessores, e isso dá tranquilidade para os investidores. Temer assumiu o governo com uma inflação de dois dígitos e já conseguiu reduzir a escalada dos preços para menos de 3% ao ano. Um feito extraordinário, mas não é o único. Absolutamente todos os indicadores de seu governo são positivos para a economia, seja no comércio, indústria, agronegócio e até mesmo na geração de emprego.

Embora ainda seja alvo de críticas, a maioria proveniente dos órfãos de Dilma e Lula, Temer tem conseguido trazer confiança para o mercado e para a população que pagou um alto custo durante a dura recessão deixada pelo PT. A tendência é que a população mantenha um pé atrás em relação ao presidente, pelo menos até que alguma denúncia contra ele seja comprovada. Mas apesar de sua aparente fragilidade perante a opinião pública, Temer conseguiu livrar o país do PT, enfrentou a Globo e prevaleceu. O mercado agradece. A população, quem sabe, alguns anos mais tarde. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget