\imprensa Viva
.

Se Dilma era assim tão competente, por que o PT finge ignorar seu nome como plano B, caso Lula se torne inelegível?



Nada melhor que os fatos para traduzir a verdade por trás das narrativas estapafúrdias de Lula, Dilma e do PT. A ex-presidente que se diz vítima do golpe, que alega ser a pessoa mais competente do país está simplesmente se fingindo de morta diante do maior debate interno do PT no momento.

O poste que foi vendido por Lula como a gerentona competente, a mãe do PAC e uma administradora de "mão cheia", tem sido diligentemente ignorada pelo próprio Lula e pelo PT sobre o possível nome do partido para a disputa nas eleições de 2018, caso o petista se torne inelegível.

O nome de consenso no PT não é o de Dilma, a injustiçada pelo golpe, mas sim o do ex-prefeito Fernando Haddad, a quem Lula e o PT delegaram a missão de viajar pelo país para se projetar como alternativa para 2018.

As viagens feitas por Haddad em várias cidades do País tem reforçado a estratégia de se tornar o  'plano B' do PT para a disputa das próximas eleições presidenciais. Embora o partido não considere, em seu discurso, a possibilidade de o ex-presidente Lula não poder concorrer ao Planalto, o próprio ex-prefeito afirmou durante debate realizado em Recife nesta sexta-feira 11 que recebeu a "incumbência" de viajar pelo Brasil para debater o atual cenário.

Em entrevista concedida no mês passado aos jornalistas José Trajano, Juca Kfouri e Antero Grecco, Lula também admitiu, quando questionado quem seria a alternativa a ele, dentro do PT, caso não disputasse em 2018.

Lula respondeu que seu nome era Haddad, e contou que vinha conversando com o ex-ministro para que ele debatesse o Brasil por meio de palestras em universidades e debates com os jovens.

Segundo reportagem do Estado de S.Paulo neste sábado 12, Haddad registra, em seis meses, passagem por ao menos nove Estados e dois países. Segundo a matéria, a intensa agenda do acadêmico tem incomodado parte da cúpula da legenda.

Enquanto isso, Dilma continua se fingindo de morta. O PT tem encontrado dificuldade inclusive para lançar sua candidatura ao Senado em 2018. O  o senador Paulo Paim (PT-RS), já declarou que não abrirá mão de sua candidatura nas próximas eleições para favorecer Dilma no Rio Grande do Sul. A senadora Regina Sousa (PT-PI) também afirmou que não abrirá mão de sua candidatura a reeleição pelo Piaui para ceder a vaga para Dilma.

Durante entrevista esta semana à BBC Brasil, Dilma voltou a ser emparedada sobre o Plano B do PT, caso Lula se torne inelegível e fugiu novamente do assunto:

BBC - Quem seria o candidato do PT caso Lula não concorra?

Dilma Rousseff - Primeiro, nós teremos um grande empenho para o Lula ser candidato, desconversou a petista, sem responder a pergunta.

As contradições das narrativas do PT sobre a competência de Dilma e sobre ela ter sido vítima de um golpe são bastante constrangedoras para a própria Dilma. Se por um lado, a ex-presidente evita de todas as formas se oferecer como alternativa para 2018, por outro, seu nome é completamente ignorado dentro do PT, apesar de ser o segundo nome mais forte do partido em todo o país. É realmente uma situação embaraçosa para os dois lados. O PT finge que Dilma não existe e ela agradece.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget