\imprensa Viva
.

O sócio oculto da JBS-Friboi. Lula e de seus filhos na JBS podem ter participação informal no Grupo



Os rumores de que o ex-presidente Lula seria um dos donos do grupo JBS surgiram ainda no ano de 2007, quando o BNDES passou a fazer empréstimos bilionários para os açougueiros donos da Friboi, então um pequeno matadouro de Goiás. Na mesma época, um dos filhos de Lula se beneficiou de contratos milionários com a empresa de telefonia Oi, que também recebeu aportes fabulosos do BNDES.

A dúvida sobre a participação de Lula e de seus familiares como sócios de Joesley Batista sempre existiu. Desde 2009, o Grupo JBS tem um sócio misterioso, a empresa Blessed Holdings LLC. Sua sede fica em Delaware, conhecido paraíso fiscal nos Estados Unidos, onde as leis financeiras são mais flexíveis. Com a divulgação das delações dos irmãos Batista, que dizem ter contado tudo à Procuradoria Geral da República, a expectativa é a de que, finalmente, o mistério seria esclarecido. Mas não é o que se vê.

Os documentos divulgados até agora mostram que Joesley e Wesley Batista, acionistas do grupo, apresentaram em suas declarações de imposto de renda que adquiriram, cada qual, 50% das ações da Blessed. Agora, eles são os donos. Mas não há detalhes históricos. Os documentos referentes à Blessed, anexados na delação, permanecem sob sigilo da Justiça. Não é possível sequer saber se os Batista deram ou não detalhes relevantes sobre quem foi esse sócio oculto. Um dos nomes mais cogitados sobre quem seria o dono da Blessed sempre foi o de Fábio Luís da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente Lula.

Independente de Lula ou seus familiares figurarem como sócios da empresa registrada no paraíso fiscal, a possibilidade de uma sociedade informal, na base do fio do bigode, não pode ser totalmente descartada. Afinal, graças a Lula, o grupo saltou de um valor de mercado de R$ 1.9 bilhões para mais de R$ 170 bilhões em uma década. O próprio Joesley confirmou em depoimento à Justiça que jamais teria conseguido transformar a Friboi no gigante JBS sem a conivência de Lula e Dilma com os esquemas de corrupção na liberação de recursos do BNDES. Seria até mesmo uma ingratidão se o açougueiro não garantisse a Lula e seus familiares uma renda eterna Afinal, foi o petista que lhe garantiu o acesso ao dinheiro suado do contribuinte.

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget