\imprensa Viva
.

No lugar de realçar a paz, mídia insiste em disseminar ódio racial, homofóbico e cultural



Enquanto a maioria das pessoas convive harmoniosamente na sociedade com as diferenças as mais diversas, como as de natureza étnicas, culturais, religiosas, raciais, sociais e de gênero, um grupo bastante influente tenta subverter a realidade. Ávidos por pautas e por holofotes, os profissionais dos meios de comunicação, sejam eles artistas, jornalistas ou formadores de opinião, parecem querer forçar a existência de um grau de beligerância que não corresponde ao comportamento da sociedade como um todo.

Na onda do politicamente correto, alguns elementos chegam a cair no ridículo quando tentam descrever uma sociedade doentia, enquanto tentam posar de "gente do bem". São pessoas que normalmente não se 'misturam' ao povão e não fazem a mínima ideia de como é o convívio entre os cidadãos comuns.

Como em qualquer lugar do mundo, pessoas se desentendem, se agridem e até se matam, independente de sua cor, credo ou preferência sexual. Na verdade, a maioria dos conflitos entre pessoas na sociedade ocorrem justamente entre seus pares. Obviamente, pessoas envolvidas com drogas, criminalidade ou prostituição estão mais sujeitas a se envolverem em conflitos de toda natureza. A covardia dos oportunistas de plantão da mídia é justamente tentar transformar os conflitos em questões de ódio quando estão envolvidas pessoas de grupos diferentes. Um homossexual quebrar o barraco de uma lésbica não é notícia.

Um negro matar o outro também não representa uma boa pauta. Assim como o pessoal da esquerda vive pregando o ódio, o negócio da mídia consiste em exacerbar as diferenças e explorar fatos mais inusitados que acontecem de qualquer forma, independente do patrulhamento ostensivo dos xerifes do politicamente correto que insistem em colocar ordem onde nem sempre é possível, por força das circunstâncias.

O problema é que, vira e mexe, a máscara do bom mocismo de alguns cai por terra. Tem gente ai criticando a exploração de mão de obra barata, enquanto usam grifes que adotam este tipo de prática. Outros enfrentam até mesmo ações na Justiça por sonegar direitos e até mesmo salários de seus empregados. Enquanto muitos fingem querer colocar ordem na sociedade, a maioria das pessoas vai levando sua vida respeitando as diferenças, convivendo com a diversidade e o contraditório de forma muito mais civilizada do que os xerifes do politicamente correto e os hipócritas que tentam posar de gente do bem na mídia.

Enquanto a mídia explora casos isolados de racismo, homofobia e preconceito, a maioria da sociedade segue vivendo, convivendo, amando e respeitando uns aos outros, sem distinção de cor, classe social, credo ou gênero.


_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget