\imprensa Viva
.

No Brasil, reina a impunidade e desrespeito à lei graças ao STF, a vergonha do povo



Não há como ignorar que absolutamente toda a sociedade está envergonhada com os escândalos recentes envolvendo políticos, setores do judiciário e empresários corruptos que participaram do assalto de bilhões do dinheiro do contribuinte.

Chega a ser revoltante a desfaçatez com que criminosos desfilam impunes e ainda são reverenciados pela imprensa, como o ex-presidente Lula e os criminosos da JBS, que juntos causaram tantos danos ao país e à sociedade.

A sensação de impotência diante de tanta impunidade e desrespeito à lei é fortalecida pela falta de iniciativas concretas por parte dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Pomposos exibidores da erudição de seus saberes jurídicos, protagonistas de debates acalorados sobre a interpretação da Lei, são meros atores de um triste espetáculo que gira sempre em torno da impunidade.

Pouco se importam com o litígio claro da sociedade para com eles. Além da indefinição sobre a candidatura de um condenado como o ex-presidente à Presidência da República, motivo de vergonha para todos os brasileiros, o STF impôs ao povo um dos mais vergonhosos episódios da história recente, com a homologação do acordo de delação premiada firmado entre executivos do grupo J&F e o Ministério Público Federal. São os mesmos que sabotaram a Constituição para manter os direitos políticos da ex-presidente Dilma Rousseff.

Há poucos dias, o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, não conheceu – rejeitou a tramitação – do Mandado de Segurança 34831, no qual o Instituto Brasileiro do Direito de Defesa (Ibradd) buscava invalidar ato do ministro Edson Fachin, na Petição (PET) 7003, referente à homologação do acordo vergonhoso feito com os criminosos confessos da JBS.

Segundo o decano, ‘terceiros não têm legitimidade para questionar a validade jurídica do ato’.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget