\imprensa Viva
.

Mais um bandidão do PT em cana, na Lava Jato em Curitiba. Olha o japonês da Federal ai



O juiz Sérgio Moro colocou mais um peixe graúdo do PT atrás das grades. Agora foi a vez do ex-líder dos governos Lula e Dilma na Câmara dos Deputados, Cândido Vaccarezza, que foi recepcionado pelo mestre de cerimônias da Lava Jato,  Newton Ishii, conhecido como o japonês da Federal.

Vacarezza, que foi preso temporariamente, nesta sexta-feira, 18, fez exame de corpo delito no Instituto Médico Legal de Curitiba, na manhã deste sábado, 19. O ex-deputado foi  alvo da Operação Abate, 44ª fase da Lava Jato. Ele é investigado por suposta propina de US$ 500 mil oriunda de contrato da Petrobrás.

Após o exame, ele voltou à carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, onde segue preso. O mandado de prisão temporária prevê que ele fique encarcerado por até cinco dias. A tendência é a de que o juiz Sérgio Moro converta o pedido de prisão temporária para preventiva, quando não há data estipulada para a soltura do preso.

Vacarezza foi detido junto com o operador financeiro Henry Hoyer de Carvalho e o ex-gerente da Petrobras Márcio Albuquerque Aché Cordeir também passaram por exames neste sábado, 19, no IML, e retornaram à carceragem.

A prisão de Vaccareza coloca em cheque o acordo de delação do ex-diretor de Abastecimento da companhia Paulo Roberto Costa, que teria poupado o ex-líder do PT na Câmara em sua delação.

Segundo a Lava Jato, US$ 500 mil da comissão do lobista estariam acertados para abastecer o PT e Vaccarezza teria atuado pelo partido.

Na casa do ex-parlamentar, foram apreendidos R$ 122 mil em espécie, amarrados em bolos de notas de R$ 100 e R$ 50. Vaccareza fará companhia a João Vaccari e Antonio Palocci, outros dois petistas graúdos também presos por ordem de Sérgio Moro. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget