\imprensa Viva
.

Governo Temer vai cortar 950 dos mil carros oficiais. Chega de mordomia com dinheiro do contribuinte



O governo federal anunciou uma série de cortes em mordomias no serviço público, Uma das mais recentes é a redução drástica na frota de veículos oficiais, e consequentemente a gasolina, motoristas, seguranças, mutas, manutenção e outras despesas vinculadas ao uso indiscriminado de veículos oficiais.  A medida pode representar uma economia anual de R$ 150 milhões, ou quase R$ 500 mil por dia.

A determinação é do presidente Michel Temer, que praticamente extingue o uso de um dos símbolos dos privilégios públicos de muitos espertinhos que atuam no Poder Executivo e até hoje não dispensavam a regalia nem para ir na padaria. Somente a ex-presidente Dilma Rousseff tinha a sua disposição uma frota com 85 carros e mais de 160 motoristas para levar e buscar seus amigos. A filha de Dilma, Paula Rouseff tinha 8 carros de luxo e contava com 16 servidores fixos. Em Brasília, são 170 secretarias de governo e outros órgãos que irão perder a regalia.

Temer já enviou a proposta para análise da área econômica, e limitou o uso de carros oficiais apenas ao presidente da República, ao vice-presidente e aos ministros de Estado, entre outros, até o limite de 50 autoridades. O corte abrange só dirigentes do governo federal, já que o Executivo não pode propor medidas para outros Poderes. Dos atuais mil carros, apenas 50 deverão permanecer em uso. Parte dos 950 veículos que pertencem à União serão leiloados e os que são alugados serão devolvidos aos prestadores de serviço.

A medida proposta por Temer abrange apena o executivo, mas a expectativa é a de que o legislativo e o judiciário sigam o mesmo exemplo.

Segundo o economista Gil Castelo Branco, secretário-geral da ONG Contas Abertas, a União (os três Poderes, incluindo militares) gastou em 2016 R$ 1,687 bilhão com veículos, mais que as despesas pagas por todo o Ministério do Turismo, R$ 963 milhões. "Essa medida é emblemática, ao reduzir privilégios e mordomias de autoridades neste momento de crise", afirmou. "É preciso acabar com essa herança colonial e patrimonialista do Brasil."

Com informações do Diário do Poder
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget