\imprensa Viva
.

Fato: Janot denunciou Temer apenas para livrar Joesley da cadeia, mesmo tendo confessado 1890 crimes de corrupção



Não há como contestar este fato. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, livrou da cadeia o maior beneficiário e benfeitor dos governos corruptos do PT, Joesley Batista. Resta saber agora se foi preciso envolver Temer em uma trama criminosa para justificar os benefícios indecentes concedidos ao empresário que confessou ter corrompido nada menos que 1890 políticos em todo o Brasil.

Fato: Joesley confessou que sem a cultura criminosa que imperou nos governos do PT, jamais teria tido acesso ao dinheiro do contribuinte e hoje seria apenas um açougueiro no interior de Goiás.

Fato: em troca de um indecente acordo de delação premiada, cujo maior trunfo alegado era a denúncia de um presidente da República, Joesley não entregou nenhuma prova consistente, robusta e incontestável contra Temer. Caso contrário, seu governo teria caído no mesmo dia, como queria a Rede Globo, Janot e o PT.

Fato: Toda a imprensa brasileira se voltou contra o governo Temer e poupou os criminosos da JBS, que drenaram dos cofres públicos mais de R$ 60 bilhões em troca de propinas para políticos e partidos.

Fato: Joesley é cria de Lula, Dilma e do PT, que estranhamente não foram comprometidos com provas robustas sobre seus crimes, que não possuem foro privilegiado e, apesar disso, estão todos livres, leves e soltos, pedindo a saída de Temer.

Fato: até o momento, o único que impôs algum tipo de penalidade contra os criminosos da JBS foi justamente o presidente Michel Temer, que elevou o valor das multas da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) de R$ 500 mil para R$ 500 milhões. O Grupo JBS de Joesley é alvo de nove processos na CVM por lucrarem bilhões especulando no mercado financeiro usando o próprio acordo de delação premiada. Temer ordenou a Petrobras a cancelar o fornecimento de gás para uma termelétrica do Grupo J&F, com base na cláusula anticorrupção constante no contrato entre as empresas. A Caixa Econômica cancelou uma linha de crédito da JBS de R$ 9 bilhões pelo mesmo motivo.

Fato: Temer foi implacável com o PT e seus asseclas desde os primeiros dias de governo, demitindo mais de 20 mil ocupantes de cargos comissionados, cortando mordomias de Dilma e de sua filha, acabando com repasses ao MST, CUT e outros braços políticos do PT, acabou com a mamata da Lei Rouanet, acabou com o famigerado imposto sindical obrigatório que sustentava mais de 300 mil sindicalistas a serviço do PT, acabou com os repasses bilionários do dinheiro do BNDES para empresas amigas do PT, como a Globo, JBS e Oi.

Fato: Janot fechou sozinho o acordo com os criminosos da JBS, em tempo recorde, sem a participação da Polícia Federal e dos membros da força-tarefa do Ministério Público Federal na Lava Jato em Curitiba.

Fato: o acordo suspeito de Janot com os criminosos da JBS manchou a reputação da Operação Lava Jato, o que forçou a Polícia Federal a desligar a força-tarefa do MPF da base de investigações em Curitiba. Os procuradores foram apontados como responsáveis por vazamentos, uso político da operação e suspeitos de agirem de acordo com instruções de Janot, que blindou o PT em vários episódios, como no caso do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. Em outras frentes, Janot barrou acordos de delação mortais contra o PT, como o de Marcos Valério, Pedro Corrêa e Léo Pinheiro.

Fato: O petista Edson Fachin, conhecido como o "ursão" de Dilma, violou a Lei de Delação e homologou o acordo dos criminosos da JBS-Friboi, mesmo sendo Joesley Batista apontado como chefe de organização criminosa. Fachin alegou não ter lido os termos do acordo e disse que verificou apenas se havia a presença de um advogado e se Joesley fez o acordo de livre e espontânea vontade.

Fato: Fachin é petista, chegou ao cargo de ministro do STF com a ajuda da JBS e prevaricou.

Fato: todos que pedem a saída de Temer agora são justamente aqueles que espernearam com a saída de Dilma. Os mesmos políticos que se beneficiaram de 13 anos de corrupção do PT, os mesmos artistas que mamaram R$ 15 bilhões da Lei Rouanet, a mesma Globo que foi contemplada com R$ 6.2 bilhões em verbas de publicidade em apenas 7 anos de governos do PT.

Fato: O site Imprensa Viva é favorável a qualquer medida, ação ou política de desmonte dos 13 anos de ação criminosa do PT no Brasil

Fato: a Globo, JBS e Janot tentaram derrubar o governo Temer e ninguém apresentou o nome de seu substituto. A burrice ou má fé neste caso é flagrante. O Brasil já sofreu demais nas mãos dessa gente. Que o diga os mais de 14 milhões de desempregados e mais de 500 mil empresários que faliram. Não há como trocar o certo pelo duvidoso, pelo desconhecido.

Fato: Temer recuperou a economia, baixou os juros, a inflação, o dólar, começou a gerar empregos e atrair investimentos para o país. O governo promoveu uma recuperação recorde no sistema público de saúde no país, que estava em situação caótica quando assumiu. Temer salvou a Petrobras da falência, salvou mais de 90 mil empregos e acabou com a farra da nomeação de cargos por indicação política na estatal.

Fato: o mercado, os empresários e a economia reagem positivamente a qualquer sinal de permanência do governo, assim como reage bem a qualquer sinal da prisão de Lula, Dilma e dos criminosos do PT. Pelo menos neste momento, Temer no governo significa mais estabilidade, mais emprego. A ameaça de alguém ligado ao PT e a Globo chegar ao poder significa desemprego, fuga de capitais, alta da inflação e dos juros.

Fato: não há como admitir que um criminoso confesso como Joesley Batista seja protegido por Janot, pela Globo e seus satélites, enquanto atacam o governo e promovem o caos na economia para lucrar no mercado financeiro com a desgraça do povo.

Fato: 2018 está logo ali. Se Temer cometeu algum crime, logo poderá responder por eles na Justiça, o que é bem pouco provável devido a inconsistência da acusação que pesa contra ele, a única em seus mais de 40 anos de vida pública.No quesito prioridade, o Brasil tem vários criminosos que devem ser presos antes disso, como o próprio Joesley Batista, Dilma, Lula, Guido Mantega, Eike Batista, José Dirceu e outros bandidos que vem destruindo e roubando sem piedade o dinheiro do contribuinte há mais de uma década.

Fato: estão escondendo o ex-suplente de deputado Rodrigo Rocha Loures. Temer substituiu o ministro da Justiça, Osmar Serraglio justamente para jogar Rocha Loures no colo de Edson Fachin e de Janot. De quem era o dinheiro da mala entregue a Rocha Loures? Da JBS, da Polícia Federal ou da PGR? Por que tiraram o chip que havia sindo instalado na mala? Por que não esperaram o dinheiro chegar ao seu destino? Se Temer sabe que pode ser incriminado por Rocha Loures, por qual motivo teria desafiado a Globo, o STF e Rodrigo Janot, lembrando que o procurador pode ter recebido milhões da JBS?


Diante destes fatos, o povo precisa definir de que lado está. A oposição mente sobre a possibilidade de eleição direta após a queda de Temer. É uma manobra suja para colocar em seu lugar alguém conivente com o que há de pior no sistema político do Brasil. É preciso assumir uma postura em defesa daquilo que é melhor para o país, para a economia e para o emprego de milhões de chefes de família. A queda de Temer mergulharia o país no caso, diante das incertezas sobre quem o sucederia na Presidência.

É preciso escolher um lado. As opções são:

Ficar ao lado da Globo, de Janot, Fachin e dos criminosos do PT ou dar suporte ao atual governo pelo menos até as eleições de 2018. Este é um momento da história em que os brasileiros sensatos e responsáveis precisam ser pragmáticos, sem hipocrisia, sem fazer coro com o mi mi mi dos esquerdopatas. Nesta batalha pelo bem do país, não há meio termo.

Fato: Temer é um mero presidente transitório e não há motivos para esta sangria desatada para derrubar o governo agora, faltando apenas um ano para as próximas eleições presidenciais.

Fato: Aqueles que atentam agora contra as instituições do país são inimigos do Brasil e não têm qualquer responsabilidade ou piedade dos mais vulneráveis às crises políticas e econômicas que patrocinam, onde apenas uma minaria sai lucrando.

Fato: fazer coro com os órfãos de Lula, Dilma e do PT ou pregar a santidade absoluta na política é coisa de gente estúpida ou mal-intencionada.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget