\imprensa Viva
.

Dilma fechou 40 mil lojas somente em 2015 e desempregou 412 mil chefes de família do setor, diz IBGE



Enquanto a ex-presidente Dilma Rousseff fez companhia ao ex-presidente Lula na carava da vergonha pelo nordeste, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga alguns dados estarrecedores sobre parte da tragédia imposta ao povo brasileiro pelo PT.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 24, pelo Instituto mostram que a deterioração no mercado de trabalho e a inflação alta afastaram os consumidores das compras e provocaram uma queda que se estendeu ao longo do ano de 2016 e 2017, impactando negativamente em mais de R$ 140 bilhões na arrecadação da União. Apenas em 2015, a redução nas vendas já havia provocado um rombo enorme na arrecadação e o estrago já era era conhecido.

Mas o resultado da Pesquisa Anual de Comércio daquele ano mensura o impacto da crise no comércio brasileiro que Dilma, Lula e os integrantes do PT fingem ignorar: fechamento de estabelecimentos, demissão de funcionários e queda no salário médio. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 24, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Foi a primeira vez que tivemos redução no número de trabalhadores ocupados, queda nos salários e redução na receita operacional líquida”, contou Danielle Oliveira, gerente da pesquisa do IBGE, com série histórica iniciada em 2007.

Em 2015, foram fechadas 40 mil empresas do ramo do comércio, sendo que deste total, mais de 30 mil eram lojas físicas que encerraram suas atividades. A tragédia provocada pela má gestão das contas públicas e suas consequências devastadoras, como o rebaixamento das notas do país pelas agências de risco e outros aspectos negativos da administração que resultaram em 412 mil postos de trabalho extintos no setor.

Segundo o IBGE, o desempenho do comércio foi impactado por variáveis que determinam o comportamento do consumidor. Em 2015, a restrição ao crédito e a redução na renda diminuíram a confiança do consumidor e, consequentemente, o consumo das famílias.

“O cenário é de depressão do crédito, de queda na renda, de uma retração econômica de 3,8% conforme os resultados do Produto Interno Bruto (PIB). O comércio seguiu a mesa tendência dos outros dados da atividade já divulgados”, lembrou Danielle.

A receita operacional líquida do comércio caiu 0,5% na passagem de 2014 para 2015. O número de unidades locais ficou 1,7% menor. O mau desempenho teve consequências para o mercado de trabalho no setor. O número de vagas diminuiu 3,9% em relação a 2014, enquanto o salário médio mensal real de quem permaneceu empregado encolheu 0,8%. Como consequência, a massa salarial real paga aos trabalhadores foi reduzida em 1,7%.

O salário médio pago pelas empresas comerciais brasileiras foi de 2 salários mínimos. O comércio atacadista tinha o maior salário médio em 2015, 2,9 salários mínimos. Entre as atividades, os salários mais elevados foram do comércio atacadista de combustíveis e lubrificantes (6,2 salários mínimos) e comércio atacadista de equipamentos e produtos de tecnologia de informação e comunicação e comércio de máquinas, aparelhos e equipamentos; e produtos químicos (4,4 salários mínimos).

Em relação à Produtividade, o destaque também foi o comércio atacadista, com R$ 111.351 de valor adicionado gerado por pessoa ocupada, contra uma média de R$ 53.579 no total da pesquisa. Entre as atividades, a liderança foi também do comércio atacadista de combustíveis e lubrificantes: R$ 348.417 por trabalhador.

O segmento de comércio de veículos, peças e motocicletas teve o pior desempenho no ano, com queda de 11,0% na receita operacional líquida, recuo de 4,2% no pessoal ocupado e redução de 0,8% no número de unidades locais. Ainda assim o segmento aumentou em 0,3% o salário médio mensal dos trabalhadores que permaneceram ocupados.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget