\imprensa Viva
.

Desgraça deixada por Dilma e o PT vai custar caro ao povo até 2022. Cabos eleitorais do funcionalismo público vão sentir na pele



Ao que tudo indica, a desgraça feita na economia do país pela ex-presidente Dilma Rousseff, sob a coordenação do ex-presidente Lula, só serpa superada no ano de 2022.

Recapitulando, para aqueles que se esqueceram da tragédia do legado de Dilma e do PT aos brasileiros há pouco mais de um ano:

Rombo nas contas públicas de R$ 170,5 bilhões no ano de 2016, mesmo levando em conta o contingenciamento de RS$ 44 bilhões adotados pelo governo Dilma pouco antes do impeachment e a arrecadação de mais de R$ 30 bilhões com a repatriação de recursos ocorrida meses depois.

13 milhões de desempregados e 244 mil empresas falidas. Duas tragédias épicas que somadas causaram queda de mais de R$ 55 bilhões na arrecadação da União em 2016 e de cerca de R$ 40 bilhões em 2017. A previsão de receita para este ano foi reestimada para R$ R$ 1,077 trilhão, com uma queda real de 4%.

Renúncia fiscal de R$ 500 bilhões. É isso meso! Graças a generosidade de Dilma e Lula para com empresários bilionários, deixaram de entrar nos cofres públicos mais de R$ 500 bilhões em impostos, sem que fosse gerado um único emprego, conforme o próprio Lula reconhece no vídeo (AQUI)

Uma expansão de gastos do governo nos últimos 14 anos premiou grandes empresas com subsídios que superaram os destinados a programas sociais. "Conhecidos como 'bolsa empresário', esses recursos serviram para conceder crédito mais barato, prover garantias e até socorrer empresas ou setores inteiros. Segundo o Ministério da Fazenda, de 2003 a 2016 os subsídios embutidos em operações de crédito e financeiras somaram quase R$ 1 trilhão.

Metade desta renúncia fabulosa do dinheiro do contribuinte serviu para premiar empresas como bancos, empreiteiras envolvidas na Lava Jato e outras empresas amigas do PT, como a Oi, as empresas de Eike Batista e a JBS dos irmãos Batista.

A outra metade foi para empresas do setor automotivo, de eletrodomésticos e móveis, quando o governo promoveu reduções de IPI e elevou os juros de forma absurda, de modo que o consumidor acabou se endividando sem colher qualquer benefício, enquanto os empresários faturaram bilhões sem nenhuma contrapartida, como gerar novos empregos.

Dilma, Lula e o PT foram responsáveis por uma verdadeira política de terra arrasada capaz de colocar de joelhos as economias mais dinâmicas do mundo, como Estados Unidos, Alemanha e China. Nenhuma nação escaparia incólume de tanta desgraça nas contas públicas. Segundo estimativa dos economistas, o Brasil só terá resultado primário zero nas contas públicas entre 2022 e 2023, segundo as estimativas mais recentes.

Para minimizar o estrago, o governo promete cortar gastos com o funcionalismo público, aumentar alíquota da contribuição previdenciária dos servidores, limitar o salário inicial para novos servidores e extinguir 60 mil cargos que poderiam ser preenchidos pelos próximos presidentes eleitos. A turma que fez campanha para o PT durante mais de uma década e meia vai sentir na pele o reflexo da incompetência, corrupção e das trapaças daqueles que sempre defenderam.


_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget