linkaki

18 militantes do PT presos depredando a Paulista se tornam réus por associação criminosa e corrupção de menores.



Dezoito militantes do PT que foram detidos durante um protesto contra o impeachment de Dilma Rousseff, em setembro de 2016, se tornaram réus na Justiça de São Paulo sob a acusação de associação criminosa e corrupção de menores.

Os petistas foram flagrados antes do protesto depredando lojas e pontos de ônibus nas imediações da Avenida Paulista e portavam coquetéis molotov e bombas caseiras em suas mochilas. O processo, aberto neste mês, tramita sob segredo de Justiça, e os nomes dos acusados não foram divulgados. A informação foi antecipada pelo site G1.

A denúncia (acusação formal) do Ministério Público havia sido oferecida no fim de 2016 pelo promotor Fernando Albuquerque Soares de Souza, que também não se manifesta sobre o caso.

Segundo a denúncia, o grupo se associou para danificar patrimônio e agredir policiais militares. Além dos 18 militantes do PT, três menores de idade foram apreendidos na ocasião, no Centro Cultural São Paulo (região central de São Paulo).

Informe seu Email para receber notícias :