\imprensa Viva
.

Vem ai a segunda condenação de Lula na Lava Jato. Agora por crimes de corrupção com a Odebrecht



O ex-presidente Lula caminha inexoravelmente para sua segunda condenação por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no processo relativo a segunda cobertura usada pelo petista ao lado de seu apartamento em São Bernardo do Campo. O imóvel, segundo as investigações da Operação Lava Jato, foi comprado com dinheiro que o petista tinha no banco de propina da Odebrecht. juiz Sérgio Moro, que confiscou o imóvel há alguns meses, confirmou para o próximo 13 de setembro novo interrogatório de Lula em Curitiba.

Neste processo, segundo a denúncia do Ministério Público Federal, Lula é acusado de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro em razão de contratos firmados entre a Petrobras e a Odebrecht.

Além do apartamento vizinho à cobertura de Lula, em São Bernardo, a acusação aponta que parte das propinas pagas pela Odebrecht foi lavada mediante a aquisição, em benefício do ex-presidente, do imóvel localizado na Rua Dr. Haberbeck Brandão, 178, em São Paulo, em setembro de 2010, que seria usado para a instalação do Instituto Lula.

A força-tarefa da Lava Jato afirma que o acerto do pagamento da propina supostamente destinada ao ex-presidente foi intermediado pelo então deputado federal Antonio Palocci (ex-ministro de Lula e Dilma), com o auxílio de seu assessor parlamentar Branislav Kontic, que “mantinham contato direto com Marcelo Odebrecht, auxiliado por Paulo Melo, a respeito da instalação do espaço institucional pretendido pelo petista”.

De acordo com os procuradores do Ministério Público Federal, valores destinados a Glaucos da Costamarques – primo do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo de Lula -, por sua atuação na compra do terreno para o Instituto Lula, foram repassados para o ex-presidente na forma da aquisição da cobertura contígua à sua residência em São Bernardo de Campo.  A nova cobertura, utilizada pelo ex-presidente, foi adquirida no nome de Costamarques, “que atuou como testa de ferro de Luiz Inácio Lula da Silva”.

As investigações indicam “que nunca houve o pagamento do aluguel até pelo menos novembro de 2015”. Segundo pessoas próximas, a mulher de Lula, Marisa Letícia, falecida em fevereiro, ficou profundamente abalada quando o imóvel usado por ela e seus familiares foi confiscado por Moro. Ela dizia que se sentia envergonhada perante os vizinhos.

O juiz Sérgio Moro pode até aliviar para Lula no caso do terreno para o Instituto Lula, mas dificilmente absolverá o petista no caso da cobertura comprada em nome do primo de Bumlai com dinheiro roubado da Petrobras.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget