\imprensa Viva
.

Temer volta se referir a Joesley Batista como "meliante e seus capangas" em resposta a matéria da Globo/Época



O presidente Michel Temer voltou a se referir ao criminoso confesso Joesley Batista como meliante, uma semana após o açougueiro ameaçar processar que se referisse a ele nestes termos.  Temer enviou uma nota em responsa a matéria publicada na revista Época da Globo e disse que jamais solicitou “ao meliante Joesley Batista qualquer pagamento a quem quer que seja. Nem o fez a nenhum de seus capangas”. “A delação é uma peça de ficção, baseada em mentiras e ilações”, afirmou o presidente.

Na capa da Revista Época deste fim de semana, consta a informação sobre "R$ 22 milhões destinados a Michel Temer", mas no corpo da matéria, não há qualquer esclarecimento sobre a chamada da capa da revista.

No pronunciamento em que contestou os desdobramentos da delação premiadíssima do açougueiro da Fribou, Temer criticou o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, responsável pela denúncia levada ao Supremo Tribunal Federal (STF). No discurso, Temer afirmou que sua “preocupação é mínima” com a denúncia e classificou a peça de Janot como uma “obra de ficção”.

“Sou da área jurídica e não me impressiono com fundamentos ou, quem sabe, a falta de fundamentos jurídicos porque advoquei por mais de 40 anos. E sei quando a matéria tem ou não tem fundamento jurídico. Minha preocupação é mínima, mas respeito o Judiciário e as decisões judiciárias”, disse Temer durante discurso no Palácio do Planalto.

Ao usar o termo "capangas" na resposta, Temer mandou um recado para a Globo e aos jornalistas da revista Época, que têm atuado como verdadeiros capangas do bandido açougueiro e de Janot na tentativa frustrada de derrubar o governo enquanto blindam Lula, Dilma e os bandidos do PT.


_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget