\imprensa Viva
.

Quem tá com Lula, tem medo. Mesmo absolvido por Moro, Paulo Okamotto recorre ao TRF4 por manutenção da sentença



Embora tenha sido absolvido pelo juiz Sérgio Moro na ação penal do triplex de Lula, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, ainda não consegue dormir uma noite com tranquilidade. Esta semana, o japa recorreu da sentença ao Tribunal Regional Federal da 4ªRegião (TRF4) e pediu à segunda instância que reconheça que a doação da empreiteira OAS para o instituto Lula não constitui crime. Os desembargadores do TRF4 podem perfeitamente ter um entendimento diverso do juiz Sérgio Moro sobre a absolvição do investiga, ai já viu.

O receio de Okamotto é o de que na segunda instância prevaleça a tese do Ministério Público Federal (MPF) que o acusa de ter cometido crime de lavagem de dinheiro relacionado ao pagamento das despesas de armazenamento do acervo presidencial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Okamotto era acusado de ter solicitado propina à OAS para manter o acervo de Lula.

"Apesar das irregularidades no custeio do armazenamento do acervo presidencial, não há prova de que ele envolveu um crime de corrupção ou de lavagem, motivo pelo qual devem ser absolvidos desta imputação o ex-presidente, Paulo Tarciso Okamotto e José Adelmário Pinheiro Filho (Leo Pinheiro)", escreveu Moro na sentença.

O advogado criminalista Fernando Fernandes diz que o despacho de Moro por falta de provas dá a perspectiva de que o fato era criminoso e que Okamotto foi absolvido apenas porque não foi possível comprovar a tese da acusação.

- Queremos que o TRF4 mantenha a absolvição, mas que mude a classificação. A defesa quer uma reformulação da sentença e que ele (Okamotto) seja absolvido porque o fato não constitui crime - disse Fernando Fernandes.

Enquanto o TRF4 não se manifestar sobre o caso, Okamotto continua pendurado na ação penal. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget