\imprensa Viva
.

PT avalia reação a condenação de Lula com cautela. Fracasso de ato contra decisão de Moro pode ser mortal para o petista



 O PT está diante de um dos maiores dilemas de toda a história do partido. A legenda que outrora ostentava a mais ruidosa militância vê o arrefecimento do entusiasmo de seus simpatizantes com desconfiança num momento tão crucial. A preocupação dos dirigentes do partido e do próprio Lula diz respeito a qual reação o partido deve tomar, caso o petista seja condenado pelo juiz Sérgio Moro nos próximos dias.

 A legenda avalia com cautela a possibilidade de convocar os militantes a irem às ruas caso  Moro condene Lula na ação que envolve o tríplex do Guarujá. Embora o presidente do diretório paulista do partido, Luiz Marinho, tenha defendido uma manifestação durante reunião de Lula com parlamentares e lideranças da legenda, em São Paulo, nos bastidores, o clima é bem diferente.

O PT vem de uma sequência enorme de grandes fracassos em suas mobilizações e tem se tornado cada vez mais dependente do socorro de movimentos sociais e sindicais, como o MTST e CUT, para mobilizar um número razoável de manifestantes.

Convocar um ato de desagravo ao ex-presidente Lula em caso de sentença desfavorável na Lava Jato é uma iniciativa que exige responsabilidade, pois envolve um risco enorme, reconhece um dirigente do partido. O clamor popular pela prisão de Lula pode inibir os militantes do partido e causar constrangimentos aos manifestantes. Um ato de proporções reduzidas por causar um desgaste ainda maior na imagem de Lula, além dos danos decorrentes de uma eventual condenação em si.

Há um outro aspecto que assusta ainda mais o PT. Caso seja condenado na primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, o caso segue para o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), onde a decisão de Moro será ou não ratificada. Caso Lula seja condenado também na segunda instância, adeus planos de concorrer na eleição de 2018. Há os que avaliam que não promover nenhum ato contra uma decisão desfavorável do juiz Moro seria menos catastrófico do que promover um ato pífio. Um fracasso no primeiro momento fortaleceria a perspectiva de condenação na segunda instância, quando o caso for julgado no TRF4, justamente onde Lula deposita sua maior esperança, após a Corte ter  inocentou o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto numa das ações em que ele foi condenado por Moro.


_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget