\imprensa Viva
.

Lula e Globo entalados com Bolsonaro, que representa anseios de grande parte da sociedade. Como combater uma convicção?



O ex-presidente Lula compartilha de um medo comum com a Rede Globo: o crescimento da preferência pelo pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro. O petista não escondeu seu receio quando participou de um ato que contou com a presença de cerca de 1,7 mil militantes no Palácio das Artes, em Belo Horizonte, esta semana.

Em seu discurso, Lula afirmou que o crescimento de apoio a Bolsonaro "é fruto do ódio" e alegou que isso ocorreu porque as pessoas hoje falam pouco em democracia. A Globo também não escode o receio com o crescimento da preferência do eleitorado pelo nome de Bolsonaro em todo o país, inclusive no nordeste.

O problema de Lula e do poderoso Grupo de Comunicação é que as criticas que dirigem a Bolsonaro fazem parte do discurso comum dos simpatizantes da esquerda brasileira. Enquanto representantes da Globo e do PT tentam exaltar os direitos humanos de bandidos, se omitem sobre o assassinato de policiais e defendem a proibição de armas para a sociedade, grande parte da população pensa exatamente o contrário de tudo que eles defendem.

E é exatamente neste contexto que se insere a candidatura de Jair Bolsonaro. Para combater o candidato, Lula e a Globo terão que combater ideias, opiniões e desejos defendidos por Bolsonaro que vão de encontro às aspirações de grande parcela da sociedade.

Este é um dilema que pode definir a disputa eleitoral em 2018. Assim como Bolsonaro, parte significativa da sociedade defende o direito de possuir uma arma em casa. Para ser mais exato, cerca de 48% dos brasileiros são favoráveis a possuir uma arma para a defesa de seus lares. Nem Lula nem a Globo, tendo em vista a tendência de seus colaboradores, jamais poderiam defender este tipo de argumento.

O mesmo ocorre com a exacerbada defesa da descriminalização das drogas, dos direitos humanos dos bandidos em detrimento da vida de policiais e outros temas sensíveis, onde a maioria esmagadora da sociedade se posiciona contrária. Destruir uma ideia, uma convicção, é bem mais difícil do que destruir uma reputação. Bolsonaro se apropriou destes temas que sempre defendeu e agora pode colher benefícios decorrentes do atual estado de espírito da sociedade.

O "X" da questão é que Lula ou qualquer candidato da esquerda perderia milhões de votos, caso flertassem com as ideias que Bolsonaro defende. De mesmo modo, Lula não teria argumentos eficazes, caso fosse enfrentar Bolsonaro em um debate, tendo em vista que parte da sociedade já escolheu um lado, independente de quem for o candidato que verbalize seus anseios, a maioria deles impronunciáveis para Lula. Por outro lado, Bolsonaro é rápido em respostas certeiras e frases de efeito. Diante de um candidato tão combalido por denúncias de corrupção, Bolsonaro liquidaria Lula como um caçador com um rifle atrás de uma galinha manca. Lula sabe que não é páreo para Bolsonaro em nenhuma região do país. A Globo e todos os petistas também sabem e temem por este duelo.


_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget