\imprensa Viva
.

Globo começa a colocar "poréns" sobre presença das Forças Armadas nas ruas do Rio.



Estava demorando. Contrariando a satisfação geral da população sobre a presença das Forças Armadas no Rio, a Rede Globo já começou a tecer críticas mordazes sobre a ocupação dos militares nas principais vias e locais da cidade. Segundo o Globo, moradores do Largo do Machado, na Zona Sul do Rio se "queixaram" neste domingo, sobre o o posicionamento de um comboio do Exército dentro da praça do bairro.

O fato é que os moradores do Largo do Machado, Catete e região sofriam há anos com os altos índices de criminalidade decorrente da falta de policiamento. Sem delegacia e com a única cabine da Polícia Militar fechada desde 2015, os assaltos, tráfico de drogas e pequenos furtos eram frequentes na região. Para minimizar o drama, moradores chegaram a realizar uma vaquinha para comprar bicicletas para os policiais no ano passado. A Globo fala em moradores se queixando, mesmo sem ter um entrevistado ou depoimento de morador para comprovar sua denúncia contra os militares que ocupam a região.

Nos corredores da emissora, é mais comum ouvir críticas mordazes sobre o decreto da Garantia da Lei e da Ordem de Temer, que determinou emprego das Forças Armadas no Estado até 31 de dezembro deste ano e com a renovação do decreto para assegurar a presença das forças militares até 31 de dezembro de 2018. O comércio de drogas foi duramente afetado já nas primeiras horas de ocupação militar. Quando se fala em permanência duradoura das forças militares e combate ao crime organizado com inteligência e ações planejadas, muitos na Globo torcem o nariz.

Os jornalistas da Globo criticaram duramente o governo Temer, que convocou o uso das Forças Armadas para conter os terroristas e vândalos que tentaram incendiar Brasília no mês de maio. Segundo a emissora, os elementos que incendiaram a Esplanada dos Ministérios e tentaram invadir o Palácio do Planalto eram "manifestantes".

As ações para "Garantia da Lei e da Ordem" são previstas no artigo nº 142 da Constituição Federal e são regulamentadas pela lei complementar nº 97, de 1999. Temer assinou o decreto autorizando o emprego das Forças Armadas na última segunda-feira, 24.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget