\imprensa Viva
.

Ex-braço direito de Janot acertou na loteria ao ajudar Joesley Batista a formular acordo de delação premiadíssima



O presidente Michel Temer não estava fazendo nenhuma ilação quando afirmou em pronunciamento recente que o ex-braço direito do procurador-geral da REpública, Rodrigo Janot, havia faturado milhões para defender interesses da JBS do criminoso confesso Joesley Batista.

Conforme anunciou Temer, Marcello Miller deixou uma cobiçada carreira no Ministério Público Federal (MPF) para ir trabalhar na banca de advocacia que auxiliou o Grupo JBS a elaborar o escandaloso acordo com a Justiça, no qual os irmãos Batista tiveram seus mais de 240 crimes vergonhosamente perdoados.

Segundo o site Valor, o contrato entre Marcelo Miller e a banca de advogados de Joesley Batista lhe garantiu uma renda R$ 4.2 milhões ao longo dos próximos três anos, trabalhando ou não. Em seu pronunciamento, Temer insinuou que Janot também estaria levando algum "por fora" nesta jogada suspeitíssima.

Segundo o Valor, esta é a remuneração "oficial" de Marcelo Miller como sócio do escritório Trench, Rossi & Watanabe. Ex­braço direito de Janot e reconhecido pela habilidade de costurar acordos em negociações intrincadas envolvendo empresas flagradas em corrupção. A última negociação de que participou foi a que levou ao fechamento de acordos de leniência pela Odebrecht e pela Braskem com autoridades do Brasil, Estados Unidos e Suíça, em dezembro do ano passado.

Procurado pela reportagem do Valor, Marcelo Miller afirmou, em nota encaminhada pela assessoria de imprensa, que não houve irregularidade no processo de transição que envolveu a sua saída da procuradoria e o posterior ingresso na advocacia. "Não cometi nenhum ato irregular, mas não responderei às informações a meu respeito pela imprensa", diz o comunicado.

O caso deverá ser passado a limpo pela sucessora de Janot na PGR, Raquel Dodge, que assume o comando do órgão a partir do dia 18 de setembro. Há suspeitas de que Marcelo Miller tenha atuando simultaneamente na PGR e a serviço de Joesley Batista durante as rápidas tratativas que antecederam a celebração do controverso acordo de delação. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget