\imprensa Viva
.

Brasil mergulha no caos com Rodrigo Maia na Presidência. E é justamente isso que muitos querem: o caos total



O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), é um dos políticos mais odiados do Brasil. Eleto com apenas 59 mil votos no Rio, menos de 3% do eleitorado carioca, o filho de César Maia conquistou a antipatia do povo de forma definitiva quando se aproveitou da comoção nacional em torno da tragédia da Chapecoense para aplicar sabotar o pacote das Dez Medidas Contra a Corrupção, no episódio que ficou conhecido nacionalmente como o "Golpe da Madrugada".

Na ocasião, mesmo ocupando um cargo outorgado pelo povo, Maia ainda declarou que não tem obrigação de atender aos anseios da sociedade: "Aqueles que queiram participar do processo legislativo, que é cativante, que é apaixonante, em 2018 nós teremos eleições", ironizou o deputado na ocasião, conforme pode ser verificado no vídeo abaixo. "Não somos obrigados a aprovar tudo que chega nesse plenário", disparou o deputado, num dos mais vergonhosos rompantes de autoritarismo corporativo da história do Congresso Nacional. Na sequência, Maia deu a entender que os parlamentares não são obrigados a atender demandas da sociedade. O único direito do cidadão seria o de pagar seus salários e suas regalias.




Pretensioso, arrogante e ambicioso, Maia tem se permitido iludir pelas raposas da política nacional e por setores da imprensa de que esta é sua chance de outro de se tornar presidente da República. manifestou profundo incômodo com a desconfiança de aliados de Michel Temer sobre suas atitudes. Embora tenha prometido manter uma fidelidade institucional ao presidente, Maia se queixa do comportamento de pessoas próximas a Temer, que insistem e tentar colocar responsabilidade em sua cabeça.

Na Câmara, a "postura institucional" de Maia é visto como má vontade em ajudar o governo a garantir manutenção da base aliada. "Não mover uma palha para ajudar o governo é o mesmo que torcer para que o circo pegue fogo", diz um parlamentar insatisfeito com os rumores de que Maia estaria se "permitindo" influenciar por opositores do governo, incluindo gente do PT.

O fato é que se Temer não conseguir resistir a enorme pressão política, de setores do judiciário e dos meios de comunicação, o cargo de presidente da República será ocupado por Rodrigo Maia, que ao lado do pais, é investigado por envolvimento em esquemas de corrupção com a Odebrecht e OAS.

O Brasil sairá de um cenário de instabilidade para o completo caos político, social e econômico. Apesar dos baixíssimos índices de aprovação popular, a população não foi para as ruas pedir a saída de Temer. Com Maia na Presidência, a situação será bem diferente. Além de ter que ceder a caprichos vergonhosos de setores corrompidos do judiciário, dos meios de comunicação e empresariais, Maia terá que atender favores políticos os mais descabidos. Isso tudo com a pressão popular nas ruas e nas redes sociais. Caso Maia assuma, apelará para todos os recursos ao seu alcance para permanecer no cargo, aprofundando ainda mais a crise econômica do país. Serão meses de "Fora Maia" pelas ruas do Brasil.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget