\imprensa Viva
.

Após 13 anos roubando o Brasil, PT não consegue mais mobilizar milicia nem para protestar contra condenação de Lula



O Partido dos Trabalhadores enfrenta seu maior constrangimento em 37 anos de história. A condenação de se líder máximo, o ex-presidente Lula, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, representou o ápice da sequência vergonhosa de derrotas impostas à legenda nos últimos meses. A prisão de vários membros da cúpula do partido, o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, afastada do cargo por crime de responsabilidade fiscal e a derrota dos candidatos do partido nas últimas eleições municipais marcam o declínio irreversível daquele que já foi um dos maiores partidos do país.

Apesar de contar ainda com um grande número de filiados, o PT já não consegue mais mobilizar a militância e tem repetido fracassos humilhantes nas últimas manifestações convocadas por seus líderes. Um outro sinal do declínio do partido no país está na apatia de seus simpatizantes, que não se dispuseram sequer a protestar contra a condenação de Lula na última semana.

A fragmentação da militância do partido é um reflexo do desgaste da legenda e de seus representantes perante a opinião pública. Durante 13 anos no poder, o PT roubou mais que todos os políticos juntos em toda a história da República. O problema é que os brasileiros estão percebendo melhoras significativas no país após a remoção do partido do poder, apesar do curto espaço de tempo.

O choro do ex-presidente Lula há poucos dias, quando se queixou da ausência de manifestações espontâneas para protestar contra sua condenação, é um reflexo de que o petista já não é mais visto como alternativa para o partido nem para o país. A falta de manifestações legítimas em sua defesa é uma sentença imposta pela própria militância e corrobora a condenação do juiz Sérgio Moro, queixou-se Lula a pessoas próximas. O petista chorou quando foi indiciado pelo MPF, conteve o choro quando perdeu a companheira de décadas e disse que precisava ser forta, mas chorou de soluçar quando foi condenado e se sentiu abandonado por seus seguidores.

O problema é que o PT também não possui lideranças capazes de mobilizar a população. Líderes como Lindbergh Farias, Gleisi Hoffmann e Fernando Haddad não possuem luz própria ou prestígio popular. Praticamente todos no PT se elegeram graças ao empenho de Lula em seus tempos áureos de popularidade. Na medida em que o líder petista é tragado para o esgoto da história, arrasta consigo todos aqueles que alçou ao poder.

Mas este ainda não é o capítulo final da história de Lula e do PT. O petista tem ainda pela frente outras quatro ações penais em que figura como réu, outros inquéritos que devem se converter em ações penais e a prisão inevitável num futuro próximo. Isto significa que Lula  ainda vai sangrar muito antes de sucumbir. Junto com o PT.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget