\imprensa Viva
.

STF ainda não pediu prisão de Dilma por que? Joesley já relatou R$ 490 milhões em propina e até agora, nada!



O ministro do Supremo Tribunal Federal, STF, Edson Facnin, o relator da Lava Jato na Corte, homologou a delação do criminoso confesso, Joesley Batista, fechada com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Isto todo brasileiro já está cansado de saber. Ainda mais por se tratar de m dos mais controversos acordos de toda a história do Ministério Público Federal.

Foi justamente com base neste acordo, que o empresário Joesley Batista, dono do grupo JBS Friboi, conseguiu perdão judicial para cerca de 245 crimes confessos. Ao garantir a imunidade total para o criminoso, Janot justificou os benefícios, alegando que o teor da delação do empresário envolveu autoridades que ocupam ou ocuparam os mais altos cargos do país, como o presidente Michel Temer, o senador afastado Aécio Neves e os ex-presidentes Lula e Dilma.

Janot pediu a prisão de Aécio e prepara uma denúncia criminal contra Temer. Mas até o momento, não moveu uma palha contra Lula e Dilma, os dois maiores responsáveis pelos crimes cometidos por Joesley Batista. Sim, pois sem o dinheiro do BNDES, Joesley não teria conseguido transformar a pequena Friboi no gigante J&F em tão pouco tempo e, com isso, conseguir bilhões para comprar políticos corruptos, como os próprios Lula e Dilma.


Esta semana Joesley Batista e seu diretor Ricardo Saud prestaram depoimentos na Procuradoria da República no Distrito Federal para detalhar como foram feitos os pagamentos dos valores de corrupção que ele mencionou em sua delação premiada. Segundo Joesley, uma bolada de US$ 150 milhões (R$ 490 milhões ao câmbio atual) estava em contas na Suíça à disposição dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma, ambos do PT. O valor foi repassado em dinheiro vivo, notas frias e até como doações oficiais registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e era parte que o grupo obteve a partir dos financiamentos subsidiados do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A Procuradoria já sabe que os pagamentos eram feitos no Brasil. A conta em nome de Joesley, mas reservada para Lula, tinha US$ 80 milhões (R$ 262 milhões). A destinada a Dilma, somava US$ 70 milhões (R$ 229 milhões). Segundo o empresário, todos os recursos foram usados na campanha de 2014, quando a petista se reelegeu numa das campanhas mais vergonhosas da história da democracia brasileira. Além das mentiras que mais tarde configuraram um verdadeiro estelionato eleitoral, se descobriu que Dilma se elegeu com dinheiro roubado da Petrobras e com dinheiro roubado do BNDES. Os empresários Marcelo Odebrecht e Joesley Batista já confirmaram em suas delações homologadas pelo STF que trataram diretamente com Dilma sobre os acertos de propina. O Brasil inteiro sabe de tudo isso, mas até o momento, nenhuma medida contra a petista que mentiu e roubou o povo. Até quado vão impor ao povo brasileiro tanta vergonha, escárnio e impunidade?

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget