\imprensa Viva
.

Sonho de Janot concorrer à Presidência foi para o ralo após tentativa de derrubar Temer com acordo firmado com bandidos da JBS



Os rumores de que o procurador-geral da República estaria se "cacifando" para disputar a Presidência da República em 2018 já foram ventilados dentro da própria Polícia Federal. Segundo publicou a jornalista Vera Magalhães, do Radar Online há exatamente um ano, "cresce a crença de que, dadas as recentes ações e declarações impetuosas, Rodrigo Janot ensaia concorrer à Presidência em 2018".

Na época, Janot tentava se promover em cima dos feitos dos membros do Ministério Público Federal no Paraná, os procuradores que integram a força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba. Apesar de passar quatro anos à frente da procuradoria apenas sancionando o brilhante trabalho realizado pelos jovens procuradores de Curitiba, Janot conseguiu se projetar nacionalmente ao pedir abertura de inquéritos contra os ex-presidentes Lula, Dilma e por último, contra o presidente Michel Temer.

O curioso neste último caso é que Janot agiu sozinho, sem a participação da Polícia Federal ou dos procuradores da Lava Jato em Curitiba. Enquanto os acordos de delação feitos pelo Ministério Público Federal do Paraná são negociados com os advogados dos investigados, Janot firmou um acordo diretamente com o criminoso confesso, o empresário Joesley Batista, da JBS.

Enquanto os acordos de delação da Lava Jato em Curitiba consomem aproximadamente um ano de negociações, com os investigados presos na maioria dos casos, Janot fechou um acordo relâmpago com Joesley Batista entre os dias 05 de março e 07 de abril. Mesmo ciente que o sócio da JBS estava prestes a ser preso, Janot se antecipou às novas operações da Polícia Federal e concedeu perdão total a Joesley em mais de uma centena de crimes confessados na PGR, deu passe livre para que o criminoso fosse morar nos Estados Unidos, para onde levou 80% de sua empresa e aplicou uma multa irrisória de R$ 110 milhões, parcelada em dez anos. Foi um negócio tão sem pé e sem cabeça que até mesmo o procurador da República Deltan Dallagnol fez questão de frisar em entrevista à Folha que o caso foi fechado pela Procuradoria-Geral da República, e não pela Justiça Federal do Paraná, onde atua.

Para piorar, a comenta-se na Polícia Federal que Joesley não confessou metade de seus crimes e mesmo os que confessou, confessou apenas pela metade. O maior trunfo de Janot neste caso foi a implicação do senador afastado Aécio Neves e a suposta implicação do presidente Michel Temer a partir de uma gravação editada e inconclusiva, segundo ministros do STF.

Faltando apenas três meses para terminar seu mandato de procurador da República, Janot sonhava em prender Aécio, Lula e Dilma e ainda derrubar Michel Temer, segundo fontes da própria PGR. Circula o boato de que Janot teria deixado a fama lhe subir a cabeça e que suas ambições políticas acabaram por comprometer seu trabalho.

Janot é um dos suspeitos pelo vazamento criminoso de uma transcrição falsa da gravação de Joesley Batista com Temer para a Rede Globo. A emissora carioca passou duas semanas pedindo a renúncia de Temer e convocando a sociedade para manifestações e até emprestou seus artistas para os atos que pediam a saída de Temer, que não caiu na armadilha e resistiu.

O problema é que o procurador acabou destruindo sua reputação com o controverso acordo firmado com os bandidos da JBS e não conseguiu derrubar o governo Temer. Seus planos de fazer uma saída triunfal da PGR foram para o ralo, junto com suas eventuais pretensões políticas. Janot passou quatro anos sem pedir a prisão de Lula, mas pediu a prisão de Aécio para agradar os simpatizantes do PT. Coube ao Ministério Público Federal do Paraná e aos procuradores da Lava Jato em Curitiba pedir a prisão do ex-presidente esta semana.

Mas Janot ainda não desistiu.


_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget