\imprensa Viva
.

Se Joesley não entregar provas contundentes contra Lula e Dilma, acordo tem que ser cancelado



Por mais que seja difícil acreditar que até o momento, o empresário e criminoso confesso Joesley Batista não tenha entregue nenhuma prova concreta contra o presidente Michel Temer, o desconforto do procurador-geral da República em relação a isso é um fato. Janot ainda está em busca de algo concreto para incluir na denúncia que pretende encaminhar ao STF contra Temer nos próximos dias. A Polícia Federal já entregou o relatório ao Supremo e não encontrou nada conclusivo contra o presidente (leia aqui).

Até o momento, Joesley também não entregou nenhuma prova contra os ex-presidentes Lula e Dilma, apesar de ter se fartado com o dinheiro público graças aos esquemas de corrupção com os governos petistas, conforme ele próprio admitiu. O que comprova que Joesley não entregou absolutamente nenhuma prova contra os petistas é que até o momento, a Polícia Federal não realizou nenhuma diligência contra Lula, Dilma, Guido Mantega e outros citados. Nenhum dos integrantes da cúpula do PT foram intimados para depor.

Além dos benefícios generosos auferidos pelos irmãos Batista, praticamente nada de concreto aconteceu até o momento, exceto o envolvimento do senador afastado Aécio Neves, de sua irmã Adrea neves e de um primo. Todos os três estão em suas casas neste momento. Até o momento, Joesley só entregou para a Justiça a lista com as delações oficiais da JBS a políticos, o que não incrimina absolutamente ninguém.

Apesar de todos estes fatos extremamente constrangedores aos olhos da nação, o procurador Rodrigo Janot e o ministro do STF, Edson Fachin, ainda se comportam com extrema irritação quando são questionados sobre o acordo com os criminosos da JBS, onde os bandidos e os citados ainda estão todos soltos e o Brasil aguardando sair alguma coisa de toda esta trapalhada.

A enrolação continua. O empresário Joesley Batista presto depoimento nesta quarta-feira (21), na superintendência da Polícia Federal (PF) em Brasília, para esclarecer os esquemas criminosos que participou com os governos do PT nos contratos firmados entre o frigorífico JBS e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O caso é investigado pela Operação Bullish, da PF, que foi deflagrada em 12 de maio.

Caso nada seja esclarecido, nenhuma prova concreta e irrefutável contra os envolvidos seja apresentada o quanto antes, não haverá mais justificativas para manter os benefícios indecentes concedidos aos bandidos da JBS em seu acordo de delação premiadíssima. Está passando da hora da Justiça justificar o acordo e acabar com toda esta enrolação de Joesley. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget