\imprensa Viva
.

Petrobras reduz preço da gasolina em 5,9% e do diesel em 4,8%. Queda de 17% este ano ajuda na queda da inflação



A Petrobras anunciou um novo corte nos preços da gasolina e do diesel nesta sexta-feira, 30. A gasolina terá redução será de  5,9% e o diesel de 4,8%. Com mais este reajuste, a queda nos preços dos combustíveis nos últimos meses já superou os 17% e deve contribuir para a redução na inflação para este ano.

Para o consumidor, a pequena diferença se soma a outras reduções anteriores e a gasolina na maior parte do pais já está bem abaixo da média de R$ 4.39  do ano passado. A companhia calcula se o repasse às bombas for integral, o preço da gasolina nas bombas cairá 2,4% (ou R$ 0.09 por litro) e o do diesel terá redução de 2,7% (R$ 0,08 por litro).

Em comunicado divulgado divulgado nesta sexta, a Petrobras confirmou que a decisão pelos cortes "foi guiada predominantemente por um aumento significativo das importações no último mês, o que sinalizou a necessidade de ajustes de competitividade no mercado interno".

A modificação da política de preços da empresa tem relação com ampliação de liberdade de mercado, o que permitiu que distribuidoras pudessem importar combustíveis.Na manhã desta sexta, a estatal anunciou uma nova política de preços para tentar coibir as importações, que vêm roubando mercado da produção de suas refinarias.

A nova estratégia prevê a realização de reajustes mais frequentes, inclusive diários, sem necessidade de avaliação pelo grupo executivo, desde que não ultrapassem a variação acumulada de 7%.

Isto é, os preços serão definidos diretamente pela área de venda de combustíveis, de acordo com a avaliação das condições de competição com importadores.

Segundo a empresa, este foi o último anúncio de reajuste com a política antiga. Os reajustes futuros serão publicados na página da internet da companhia e anunciados diretamente aos clientes. O rompimento com a política do governo anterior permitiu reversão na tendência de preços ao consumidor. Caso fosse mantida, a gasolina custaria hoje mais de R$ 6,00 por litro. No lugar de repassar prejuízos para o consumidor, a nova direção da estatal preferiu optar pelo cancelamento de projetos deficitários e venda de ativos que causavam prejuízos.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget