\imprensa Viva
.

Joesley Batista se desespera, tenta negar que chamou Temer de chefe de quadrilha e cai em contradição sobre delação



O empresário Joesley Batista entrou em pânico logo nas primeiras horas da manhã deste sábado, após a grande repercussão da publicação da Revista Época, da Rede Globo, na qual o criminoso confesso acusou o presidente Michel Temer de chefiar uma perigosa organização criminosa e tentou proteger o ex-presidente Lula, se principal parceiro nos crimes durante mais de uma década. Na entrevista, ficou claro que o açougueiro tentou sacrificar um boi para proteger sua boiada.

Após tomar conhecimento de que o presidente Michel Temer vai processá-lo e exigir reparação financeira pelas acusações, Joesley correu para divulgar uma nota tentando corrigir o que havia dito na entrevista à Revista Época.

"Foi no governo do PT para frente. O Lula e o PT institucionalizaram a corrupção. Houve essa criação de núcleos, com divisão de tarefas entre os integrantes, em estados, ministérios, fundos de pensão, bancos, BNDES. O resultado é que hoje o Estado brasileiro está dominado por organizações criminosas. O modelo do PT foi reproduzido por outros partidos", alegou o empresário, agora sem mencionar o presidente Temer.

Ao ser questionado sobre o fato de nunca ter gravado nenhuma conversa com o ex-presidente Lula, Joesley caiu em contradição em relação ao seu depoimento na Procuradoria-Geral da República e disse que nunca tratou com Lula sobre propina porque seu interlocutor no PT era o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega, a quem fazia pagamentos em uma conta na Suíça.

"Nunca tive conversa não republicana com o Lula. Zero. Eu tinha com o Guido.", afirmou Joesley, algo bem diferente de seu depoimento ao procurador Rodrigo Janot, quando garantiu que alertou Lula e Dilma sobre as contas que mantinha para os dois na Suíça.

Joesley tenta ainda desdizer o que disse na entrevista sobre Temer e afirma que era o ex-ministro petista Guido Mantega que "resolvia tudo" no BNDES.

"Então pronto. Pra que ter outro (interlocutor)? Não estou protegendo ninguém, mas só posso falar do que fiz e do que posso provar. O que posso fazer se a interlocução era com o Guido?", argumentou Joesley desesperado com as consequências negativas da entrevista que concedeu para a Rede Globo com exclusividade.

O temor do empresário agora é o de que  suas afirmações feitas contra Temer sem provas possa lhe causar novos empecilhos, como o cancelamento de seu acordo de delação, o processo na Justiça aberto por Temer e até mesmo a impossibilidade de deixar o país nos próximos dias.

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget