\imprensa Viva
.

Fachin pressiona Janot. Ou denuncia ou arquiva denúncia contra Temer de uma vez. Chega de mais prazos



O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), resolveu dar publicidade para algo que já havia sido anunciado na semana passada e anunciou  que já abriu o prazo para que a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifeste sobre o inquérito aberto para investigar o presidente Michel Temer, a partir das delações da JBS.  A partir da intimação, a PGR terá prazo legal de cinco dias para decidir sobre eventual denúncia contra o presidente e outros citados nas investigações, entre eles, o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).

Fachin tem pressa, já que a decisão do STF de mantê-lo na relatoria da delação da JBS ainda não ficou completamente assegurada, o que só deve ocorrer a partir do dia 28, mais ou menos a data limite que impôs a Janot nesta quinta-feira, 22.

O ministro simplesmente ignorou mais um pedido de Policia Federal (PF) para prorrogar por mais cinco dias o inquérito aberto para investigar o presidente e Loures.  Com a decisão, a PF deverá anexar as diligências que ainda faltam, como o laudo das gravações feitas pelo empresário Joesley Batista com o presidente, nos próximos dias.

No início do mês, a investigação já foi prorrogada pela primeira vez a pedido da PF, que alegou necessidade de mais tempo para concluir as investigações, iniciadas a partir das citações do nome do presidente nas delações dos executivos da JBS. Desde então, Janot já adiou a denúncia por três vezes, o que tem prolongado excessivamente a crise política no país.

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget