\imprensa Viva
.

DNA explica: Adrea Neves, irmã de Aécio, era militante de esquerda, foi a Cuba conhecer Fidel e ajudou a fundar o PT



A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal decidiu por 3 votos a 2, manter na prisão a irmã do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), Andrea Neves, presa na Operação Patmos, em 18 de maio deste ano.

Andrea é suspeita de intermediar pagamento de propina de R$ 2 milhões ao irmão, que foi afastado do cargo. Conforme um dos depoimentos do delator Joesley Batista, da JBS, Andrea pediu R$ 40 milhões, “que seriam para comprar um apartamento da mãe”, no Rio. Nesse contexto, ele explicou que pediu a Aécio a nomeação de Aldemir Bendine, ex-presidente da Petrobrás, para presidir a Vale.

Ao que tudo indica, Andrea não é apenas a irmã de Aécio Neves. A jornalista tem ideias políticas próprias, muitas das quais se originaram ainda na juventude.  Formada pela PUC-Rio no início dos anos 80, Andrea surgiu na vida política militando no movimento estudantil de esquerda e ajudou a fundar o Partido dos Trabalhadores (PT) no Rio. A então comunista chegou a viajar para Cuba para conhecer o líder comununista Fidel Castro, em 1985.

Como jornalista, Andrea cuidava da imagem de gestor de Aécio, blindando o irmão das acusações feitas pelos seus críticos, durante as duas administrações em que foi governador de Minas. Andrea foi criticada pelo Sindicato dos Jornalistas por tentar interferir no noticiário dos jornais do estado, algo bem típico dos regimes de esquerda. 
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget