\imprensa Viva
.

Renato Duque chama Dilma para dançar. Delator confirma que a ex-presidente estava preocupada com contas na Suíça



O ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque convidou a ex-presidente Dilma Rousseff para entrar na dança da corrupção e da roubalheira na Petrobras. O operador oficial de propina do PT na estatal afirmou em depoimento ao juiz Sérgio Moro que o ex-presidente Lula não era o único que ‘tinha pleno conhecimento de tudo, tinha o comando’ do esquema de corrupção instalado na Petrobras. Segundo Renato Duque, Dilma também tinha conhecimento sobre os esquemas criminosos e demonstrava preocupação com a existência de contas na Suíça em nome do ex-diretor da estatal. 

Duque relatou ao juiz federal Sergio Moro três encontros pessoais com Lula, o último em 2014, quando a Operação Lava Jato já estava nas ruas e afirmou que ouviu do ex-presidente que Dilma estava preocupada com a existência de contas de propinas no exterior. Lula teria passado esta preocupação de Dilma a Renato Duque e informado que a então presidente temia que a Lava Jato chegasse neste tipo de operação de lavagem de dinheiro no exterior.

A informação prestada por Renato Duque corrobora o depoimento da publicitária Monica Moura, mulher do marqueteiro João Santana, à Justiça Eleitoral na semana passada. Monica afirmou que Dilma estava preocupada com a possibilidade de que as contas do casal na Suíça fossem descobertas durante as investigações da Lava Jato.

Dilma repassou a mesma preocupação para Lula e orientou que ele procurasse o operador de propinas do PT na Petrobras para se certificar de que não corriam o risco de ter uma conta no exterior vinculada ao uso de dinheiro roubado em suas campanhas:

“No último encontro, 2014, já com a Lava Jato em andamento, ele (Lula) me chama em São Paulo. Tem uma reunião no hangar da TAM no Aeroporto de Congonhas e ele me pergunta se eu tinha uma conta na Suíça com recebimentos da empresa SBM”, contou Duque.

Segundo o executivo, Lula lhe disse nessa reunião no hangar que a então presidente Dilma ‘tinha recebido informação que um ex-diretor da Petrobras teria recebido dinheiro numa conta na Suíça, da SBM’. Isto significa que Dilma tinha acesso a informações privilegiadas através do Ministério da Justiça e usava estas informações para se livrar do rastro deixado pelo dinheiro roubado na Petrobras. Lula era orientado por Dilma para instruir os operadores a destruírem provas.

“Eu falei não, não tenho dinheiro da SBM nenhum, nunca recebi dinheiro da SBM. Aí ele vira pra mim, fala assim: ‘olha, e das sondas, tem alguma coisa?’ E tinha, né? Eu falei não, também não tem.”

Duque atribuiu ao ex-presidente a seguinte frase: ‘Olha, presta atenção no que vou te dizer. Se tiver alguma coisa não pode ter, entendeu? Não pode ter nada no teu nome entendeu?’

“Eu entendi, mas o que eu ia fazer? Não tinha mais o que fazer. Aí ele falou que ia conversar com a Dilma, que ela estava preocupada com esse assunto e queria tranquilizá-la.”

“Nessas três vezes ficou claro, muito claro pra mim, que ele tinha pleno conhecimento de tudo, tinha, detinha o comando.” Lula e Dilma.
_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget