\imprensa Viva
.

O Globo mentiu sobre teor de conversa entre Temer e Joesley Batista.



A versão da transcrição da conversa entre o presidente Michel Temer e o empresário Joesley Batista publicada pelo do colunista Lauro Jardim em O Globo foi completamente manipulada. Divulgada como uma bomba na manhã de quinta-feira, a versão divulgada pela Globo apresentava um diálogo realmente comprometedor para Temer.

No entanto, após o levantamento do sigilo das gravações, foi possível perceber uma série de incongruências na matéria. que em momento algum comprova que Temer concordou com alguma propina ou agiu de modo a obstruir a Justiça.

Na gravação original, Temer afirma que não fez nada, que não tem nenhum grau de comprometimento com Eduardo Cunha e que o ex-deputado tentou lhe causar constrangimentos da prisão.

"Ele tentou me fustigar", afirmou Temer sobre as perguntas formuladas por Cunha por escrito e encaminhadas ao juiz Sérgio Moro para que fossem respondidas por Temer.

Em seguida, o executivo da JBS afirma que está fazendo o possível para não ser prejudicado por Cunha, que também estaria tentando chantageá-lo:

BATISTA: Isso. Isso. Esse negócio dos vazamentos, o telefone lá do [inaudível] com Geddel, volta e meia citava uma coisa meio tangenciando a nós, a não sei o quê. Eu tô lá me defendendo. Como é que eu… O que que eu mais ou menos dei conta de fazer até agora. Eu tô de bem com o Eduardo, ok?

TEMER: Tem que manter isso, viu?

A notícia do O Globo informava que Joesley Batista teria dito a Temer explicitamente que pagava R$ 500 mil para silencia Eduardo Cunha. Lauro Jardim informou ainda que, novamente de forma explícita, que Joesley falou com Temer que estava tendo problemas com o Cade. Mas as gravações originais não mostraram nada disso. Após a divulgação do aúdio, toda a imprensa nacional reconheceu que não há absolutamente nada conclusivo sob o ponto de vista jurídico e que houve sim má fé por parte da Globo e de sites de operadores financeiros na divulgação das notícias falsas.

Ao que tudo indica, Temer agiu de forma reticente, mas dando corda para que o empresário prosseguisse com seus relatos. A transcrição do diálogo mostra que Temer pode ter agido no sentido de ganhar a confiança de Joesley Batista. Por outro lado, fica evidente que o empresário tentou envolver Temer em algo que ele notadamente não tinha qualquer envolvimento.

Em seu pronunciamento, Temer afirmou que "jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio" de Cunha e que não participou nem autorizou qualquer movimento com objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça.

A trama envolve ainda o suborno da JBS com o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), indicado por Temer para verificar as queixas de Joesley Batista relativas ao preço do gós comprado por uma de suas empresas. A prisão de Rocha Loures, que já contratou um advogado especializado em delação premiada, pode esclarecer de onde partiu a proposta de suborno e quem ficaria com o dinheiro. Temer afirmou que não tem receio quanto aos esclarecimentos destes fatos. O presidente afirmou que foi vítima de uma trama. De fato, há indícios de que o PT, tradicional aliado do grupo JBS-Friboi, pode estar por trás da manobra para desestabilizar o governo, Outros interesses reforçam a tese de que há uma conspiração em torno da insistência de Joesley Batista em conversar com Temer e levar um gravador para tentar registrar algo comprometedor.

Informações que circulam no mercado financeiro dão conta que o grupo JBS e outras empresas ligadas ao grupo compraram um volume considerável de dólares na véspera da divulgação da matéria no Jornal O Globo. Ainda não foi possível identificar se empresas ligadas as Organizações Globo também compraram dólares antes da divulgação da matéria. O governo precisou jogar cerca de U$ 4.5 bilhões no mercado para conter a alta da moeda, que teve a maior valorização em um único dia nos últimos 14 anos. A bolsa de valores sofre queda recorde de mais de 10% em apenas vinte minutos após a divulgação da matéria. A informação divulgada de forma "enviesada" permitiu que especuladores ganhassem uma verdadeira fortuna em poucos minutos.

Também há indícios de que ministros do STF estariam insatisfeitos com a reforma da previdência tocada por Temer e que o presidente pode ter sido alvo de retaliação por parte do judiciário.

_____________
__________

Postar um comentário

Todas as notícias

Siga no Facebook

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget